Bruno Lage: «Quem marca dois golos no Dragão tem de sair de lá com pontos»

Treinador elogia capacidade atacante do Benfica mas reconhece que a equipa tem acusado alguns problemas defensivos

A carregar o vídeo ...
Bruno Lage e o dente de Taarabt

Bruno Lage garante que o Benfica já virou as agulhas para a Taça de Portugal e que está focado em garantir a presença na final da competição. Para isso terá de voltar eliminar o Famalicão, na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, depois da vitória na Luz, por 3-2, no primeiro jogo - resultado que o técnico não considera que seja tranquilizador. Lage abordou também o facto de os encarnados estarem a sofrer muitos golos nos últimos jogos e já identificou o que é preciso corrigir.

Como está a equipa
"Fisicamente acredito que vai estar bem, estamos a meio da recuperação mas os dados têm-nos mostrado que a equipa vai aparecer fresca. Em termos motivacionais está desejosa que chegue o próximo jogo, quer dar uma boa resposta depois do que se passou no último encontro. Há a ambição de vencer, estamos num jogo que nos dá a possibilidade de jogar uma final."

Golos sofridos
"Não é uma questão individual, não é uma questão da nossa linha defensiva, mas sim uma questão coletiva. Passa por vencer os jogos individuais. Não basta termos a intenção de pressionar, mas também de bloquear as saídas do adversário." 

Disse no Dragão que saía com menos dentes. Referia-se a quê?
"Foi apenas para referir que o Adele perdeu um dente. Há dois tipos de agressividade, positiva nos jogos individuais, que é o que pretendemos, com bola ou sem bola; depois qualquer jogo que é agressivo e que passa a lei, para isso estão lá os árbitros. Saímos sem pontos e com menos um dente."

Peso da derrota no Dragão e da derrota do Famalicão com o V. Guimarães.
"Não tem peso nem para um lado nem para outro. São competições diferentes, as equipas encontraram-se há menos de uma semana, estão em pé de igualdade porque esta diferença de 3-2 não nos dá garantias de nada. O resultado não belisca a intenção de seguir em frente na Taça de Portugal. No nosso lado sinto vontade de jogar bem, principalmente sem bola. Nos últimos jogos temos sofridos alguns golos que nos levam a olhar para um jogo ofensivo com uma qualidade inegável, mas depois percebemos que sofremos 3 golos. Não é fácil marcar dois golos no Dragão e nós conseguimos isso por duas vezes. Quem marca dois golos naquele estádio tem de sair de lá com pontos."

Benfica está previsível?
"Em termos ofensivos não. Eventualmente houve um momento da época em que sim. Entre outubro e o princípio de dezembro. As indicações que a equipa tem dado em dezembro e janeiro mostram que consegue reinventar-se em função dos sistemas do adversários e dos espaços que o adversário oferece. Durante um ano conseguimos esconder os nossos problemas. Por que estão mais visíveis? Porque dão golos. Também temos pontos onde somos menos bons, durante muito tempo escondemos isso, neste momento as mesmas situações dão golo e por isso é mais visível. Mas, não havendo espaço para treinar no campo, há espaço para treinar no auditório a ver a imagens e a refletir. Independentemente do resultado. 

Famalicão vem de uma derrota pesada onde fez poupanças
"Esta equipa foi construída um pouco de base e pode ser um misto da ideia do treinador e da construção dos jogadores em função das suas ideias. Coloca muita gente na linha da bola, dois médios em profundidade, coloca os dois médios na largura... São dinâmicas que não são muito usuais e que temos de contrapor. É uma equipa muito competente em termos de construção, de conduzir o jogo como bem entende. E nós, nos dois jogos em casa, tentámos anular da melhor maneira. Agora, é manter o que temos vindo a fazer contra eles."


Bruno Lage: «Cruzei-me com Soares Dias e pedi-lhe desculpa»

6
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.