Bruno Lage: «Sentimos algum nervosismo na primeira parte»

Treinador mexeu ao intervalo para corrigir falhas

• Foto: Lusa

Bruno Lage salientou na BTV a entrega dos jogadores do Benfica na partida deste sábado frente ao Tondela. O técnico reconheceu que houve dificuldades, mas foram corrigidas ao intervalo e o golo acabou por surgir.

Análise

"Jogo muito difícil mas vitória justa. Tivemos um início muito bom, duas ou três oportunidades muito boas, Rafa isolado a proporcionar uma excelente defesa. A meio da primeira parte começámos a sentir algum nervosismo, a perder a bola, a cometer alguns erros, a jogar em excesso entre linhas.

Tentámos corrigir ao intervalo com a entrada do Seferovic, começar a ir à largura procurar Grimaldo e André e forçar a entrada entre defesas. Tínhamos de criar situações de cruzamento. Foi o tentar desmontar com a entrada do Adel e Jota. Proporcionar dificuldades ao adversário para defender os espaços e numa dessas situações, entre defesas, aparecem Jonas e Seferovic em situação de finalização e conseguimos o golo.

Mérito do Tondela, também criou as suas oportunidades. Se as bolas tivessem entrado, teríamos um resultado de 4-2 ou 5-2. Mas nesta reta final o que contava era somar pontos."

Grupo unido

"É o que temos vivido nestes três meses, sente-se uma enorme empatia, o exemplo é a forma como receberam o Adel. Comemorar e vencer desta maneira fortalece o espírito de grupo e é isso que pretendemos para as sete finais."

Fator psicológico para o dérbi da Taça

"É importante ganhar, jogar bem. Apostámos no mesmo onze que jogou muito bem em Moreira. Não estivemos tão bem, mas o mais importante é depois de uma paragem de 15 dias ter a capacidade de ter os nossos momentos. Depois foi tentar arriscar, corremos alguns riscos mas é uma vitória justa, de uma equipa que procurou a vitória com enorme espírito de equipa."

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Rafa até ao fim

Extremo está garantido na Luz, onde já é dos mais bem pagos, até aos 31 anos. E pela sua vontade acabará a carreira de águia ao peito

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.