Record

César Boaventura: «Estão a usar-me para atingir o Benfica»

Empresário refuta as acusações e garante estar de consciência tranquila

• Foto: Pedro Ferreira
César Boaventura recorreu às redes sociais para se defender do caso que veio a público na quinta-feira, segundo o qual o empresário foi acusado por Lionn em tribunal de tentativa de corrupção. O CEO da Gic Sync afirmou que este caso "é ridículo" e garantiu que está a ser usado "para atingir o Benfica".

"Mais uma vez pegam numa história com 3 anos, uma história ridícula e na qual, de há três anos a esta parte, andam a tentar descredibilizar-me, a usar-me para atingir o Benfica. Estou de consciência tranquila. Esse senhor diz que lhe ofereceram amendoins mas que preferia bananas. Escorregou na casca da banana e ficou lesionado e não pôde participar no jogo contra o Benfica. Eu até nem fui chamado à Polícia Judiciária por causa desse tipo de assuntos. Não estou envolvido no Mala Ciao e durmo de consciência tranquila. Esta noite dormi 10 horas, tranquilo", começou por dizer, antes de contrariar a versão do lateral, que disse que apenas esteve com César Boaventura uma vez.

"O Lionn não esteve comigo só uma vez. Já foi comigo jantar, já foi comigo a um bar na Póvoa e já me disse "arranja umas amigas para ir à discoteca". Ele dava-se bem comigo, ainda há 3 meses falámos por mensagens a ver se ele tinha clube ou não tinha. Tudo tranquilo. E agora num tribunal, um advogado começa a pressioná-lo a tentar perceber se eu tinha feito ou não corrupção e ele disse que eu tinha falado com ele por causa de um jogo com o Benfica. Ele sabe que não é verdade. Quando ele prestou essa declaração, nunca pensou que tomaria estas proporções e que eu o iria processar.  A macacos não dou bananas, dou amendoins com casca, para eles terem de descascá-los. Esse nem com casca nem sem casca. Esse simplesmente escorrega nas cascas de banana que aparecem. Chamem-me à polícia, processem-me e provem. Quanto mais me tentarem denegrir-me mais força me dão", frisou o empresário, que acusou Lionn de falta de "caráter".

"Mas aí se vê o caráter de um homem, se ele tivesse sido abordado tinha denunciado na altura, não três anos depois . Isso demonstra a falta de caráter que ele tem. Deve estar à procura de um clube novo porque sabe que o Chaves vai descer, mas já nem na 2ª Liga vai conseguir jogar. Farei tudo para provar e para ele ter que pagar aquilo que diz", acrescentou.

Reiterando que não está envolvido em casos de corrupção, César Boaventura garantiu que, se "ficar comprovado" o contrário, deixa o futebol.

"No dia em que provarem que estive envolvido em casos de corrupção, rasgo o meu cartão de sócio do Benfica, peço desculpas aos benfiquistas e aos portugueses e deixo o futebol em definitivo, mas isso não vai acontecer. Como é óbvio, eu ataquei com verdades casos como o do Marega, obriguei o FC Porto a vir a público a confirmar que o Marega estava no Dubai. Aconteceu agora um caso muito engraçado que foi o hacker Rui Pinto ser extraditado em Portugal e há um jogo em Moreira este fim de semana e a notícia tem de ser feita para desestabilizar. Quanto mais tentam, mais os vejo unidos e a quererem ser felizes", referiu, deixando de seguida farpas aos dragões.

"O único clube provado em casos de corrupção foi um clube do norte que se diz o maior clube do mundo e que se calhar nem é o maior clube da cidade onde está. Está considerado um dos clubes mais corruptos do mundo e que usa os métodos do que é para acusar os outros. Já ando debaixo desta difamação há 2 ou 3 anos e até hoje ninguém tem a coragem para me chamar. Se houvesse provas já lá estava há muito tempo, mas não há provas porque nunca houve corrupção", sublinhou.

César Boaventura revelou também que irá mover um processo contra Lionn, no qual irá pedir "uma indemnização muito grande" e "o cancelamento da inscrição do jogador".
Por Pedro Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas