E-Toupeira: 'CM' revela que PJ encontrou depósitos de milhares nas contas dos funcionários judiciais

Muitos destes foram em numerário, tornando-se impossível saber de onde veio o dinheiro

Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves

Durante a investigação no processo E-Toupeira, os inspetores solicitaram os extractos bancários dos funcionários judiciais suspeitos de enviarem informação a Paulo Gonçalves. O objetivo seria encontrar factos susceptíveis de enquadrar o crime de corrupção. De acordo com o 'Correio da Manhã', foram encontradas quantias entre os 10 e os 20 mil euros nas contas de José Augusto Silva e Júlio Loureiro.

Foram analisadas três contas bancárias de José Augusto Silva. Numa delas, a Polícia Judiciária encontrou depósitos em dinheiro e transferências cuja origem não foi identificada. No total, em 2017, nesta contra entraram mais de 10 mil euros.

Segundo o diário da Cofina, não foi possível identificar ainda a origem do dinheiro pelo facto de muitos dos depósitos terem sido dinheiro vivo.

Os dois arguidos serão confrontados com estes dados no interrogatório marcado para 13 e 14 de novembro.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.