Record

Cristiano supera Cabral pela resistência física

JESUALDO VAI ESCOLHER O BRASILEIRO

Com Argel fora dos convocados e da equipa titular, a defesa do Benfica, hoje frente ao Santa Clara (18 horas locais, 19 no continente), vai sofrer obrigatoriamente uma remodelação. Um dos reflexos mais evidentes será a mudança de lateral-esquerdo: entre Cabral e Cristiano, Jesualdo Ferreira vai optar, desta vez, pelo brasileiro.

Ricardo Rocha tem cumprido desde a segunda jornada na função de defesa-lateral adaptado. Mas desta vez a sua presença no centro da área vai ser necessária para substituir o preterido Argel. Esta situação abre caminho a que um dos laterais-esquerdos de raiz do plantel jogue.

À primeira vista seria Cabral a opção. Na jornada inaugural, com o Marítimo, Jesualdo Ferreira escolheu-o, numa altura em que Argel, castigado, ficou de fora. Na última ronda, na recepção à Académica, Cristiano ficou fora dos eleitos e o seu concorrente sentou-se no banco. Isto é, todas as indicações são no sentido de que o internacional português é mais opção para o técnico do que o ex-Beira-Mar.

Só que o jogo com o Santa Clara tem características especiais. O relvado do Estádio de São Miguel é pesado, há demasiada humidade e o jogo torna-se excessivamente físico. Nesse requisito, Cristiano é mais forte que Cabral (mais cinco centímetros e doze quilos).

Por outro lado, o sistema de jogo em que o Benfica tem alinhado pressupõe uma espécie de três centrais – João Manuel Pinto, Argel e Ricardo Rocha, que também tapa o flanco esquerdo. Cristiano, que foi contratado, entre outras razões, pela sua polivalência, tem rotina de central. A sua inclusão serviria dessa forma para que o esquema de jogo se mantivesse mais ou menos inalterável e a coesão defensiva acautelada. Cabral, apesar de também ser versátil (joga à direita e à esquerda com rendimento semelhante), é um lateral puro. Nova vantagem para Cristiano.

Época de estreia difícil

Só depois de atingir a maturidade futebolística é que Cabral se começou a afirmar no futebol português. Primeiro como indiscutível do Belenenses, depois com uma chamada à selecção nacional e, finalmente, com a chegada a um grande, já muito perto dos 30 anos. Na temporada passada, partiu como titular mas foi perdendo estatuto por culpa de lesões sucessivas. Joga à direita ou à esquerda da defesa com rendimento quase idêntico. Estreou-se na I Liga nas Antas, pelo Tirsense, com uma derrota (0-2). Ainda não tem títulos.

Contratação de defeso

Cristiano foi contratado ao Beira-Mar durante a época passada mas a transferência só se consumou no defeso. Gaúcho, de Porto Alegre, jogou no poderoso Grêmio antes de chegar a Aveiro. Sob as ordens de António Sousa foi titular absoluto, quer a central quer a lateral-esquerdo, distinguindo-se na época passada como marcador de livres – marcou dois golos deste tipo ao FC Porto. Tem 26 anos e duas taças nacionais conquistadas, uma no Brasil, outra em Portugal. Na I Liga, estreou-se em Alvalade, com um empate sem golos, lançado por Sousa, o único técnico que conheceu, antes de Jesualdo.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M