Despedida em grande de Jonas está a ser preparada

Conheça alguns pormenores

• Foto: Ricardo Nascimento

O Benfica já se encontra a preparar a despedida de Jonas e, tendo em conta a importância do goleador nas últimas quatro temporadas, enquanto atuou de águia ao peito, a SAD benfiquista pretende aproveitar o momento para agradecer os serviços do internacional brasileiro.

Ao contrário do que costuma acontecer nestas alturas, em que os jogadores transferidos concedem entrevistas ao canal televisivo do clube, com Jonas será diferente. Nesta cerimónia, sabe o nosso jornal, estará Luís Filipe Vieira, para dar testemunho do sentimento do clube relativamente a um dos elementos mais decisivos das últimas épocas - 122 golos em 152 jogos.

A saída do avançado, de 34 anos, para o Al Nassr ficou apalavrada na passada sexta-feira, numa conversa a dois, entre o futebolista e o líder dos encarnados. No entanto, apenas será oficializada a partir de terça-feira, depois da chegada do irmão e agente de Jonas, Tiago Gonçalves. No fundo, será passar para o papel o acordo verbal.

Inalcançável

O contrato do avançado com o Benfica expira no final de junho de 2019. Mesmo que Vieira aumentasse o salário de Jonas, os 5,2 milhões de euros limpos que vai receber por cada ano de contrato no conjunto árabe são impossíveis de igualar pela SAD benfiquista.

Assim, Vieira acabou por não criar grandes obstáculos à mudança do avançado e aceitou os 4,5 milhões de euros que o Al Nassr irá pagar para garantir os serviços daquele que foi por duas vezes, nos últimos quatro anos, o melhor marcador do campeonato português. 

Balneário sensibilizado

O balneário encarnado ficou sensibilizado com a atitude de Luís Filipe Vieira em aceder às pretensões de Jonas, permitindo a saída do goleador para a Arábia Saudita, onde o espera um contrato milionário. O avançado, como o nosso jornal noticiou na edição de ontem, reuniu-se com o presidente do clube da Luz na sexta-feira, numa conversa direta, sem o representante (e irmão) Tiago Gonçalves, dando conta da sua vontade. Aos 34 anos, esta é uma oportunidade de ver melhoradas as condições salariais, quando a carreira se aproxima do fim. No Al Nassr vai receber 5,2 milhões de euros líquidos por cada um dos dois ou três anos de contrato. Nos encarnados, o atacante recebe 1,5 milhões de euros líquidos por ano.

Problema crónico facilitou decisão dos encarnados

Na conversa com Luís Filipe Vieira, Jonas argumentou que não teria condições para responder às exigências da nova época, a começar já pela terceira pré-eliminatória e, em caso de apuramento, playoff da Liga dos Campeões , face ao problema crónico nas costas. O Benfica também reconheceu que esses problemas não permitiriam que o jogador fosse utilizado com regularidade, o que facilitou a decisão do líder dos encarnados. Jonas terminou a temporada passada com dores nas costas. Titular diante do V. Guimarães, na 28.ª jornada, em que bisou, só voltaria a jogar em Alvalade, na 33.ª, entrando a 9 minutos do fim. Depois, integrou o onze diante do Moreirense, marcando o golo da vitória. Nas férias, chegou a fazer trabalho específico nas instalações do Corinthians.

Por Valter Marques e Nuno Martins
35
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0