Domingos Soares Oliveira e o regresso da Liga: «Será mais pobre, mas pior seria não jogar»

CEO do Benfica não esconde preocupação com a ausência de público nas bancadas e as suas implicações na equipa

• Foto: Luís Manuel Neves

Domingos Soares Oliveira, CEO do Benfica, mostra-se cético em relação ao regresso da 1.ª Liga, nas condições atuais, mas alerta que seria prejudicial as equipas ficarem paradas. "É uma experiência mais pobre em todos os aspetos, mas seria pior se não pudéssemos jogar", vincou o dirigente, à revista 'Visão'. 

Para o gestor e administrador do clube da Luz, o cenário de jogos à porta fechada "está longe de ser ideal". "Era o mínimo que os clubes queriam, e espero que aconteça sem problemas", sublinhou Domingos Soares Oliveira, explicando o que, na sua ótica, irá mudar.

"Há um fenómeno muito grande e muito difícil, que será lidar com o não convívio, a não socialização dos adeptos com a equipa e dos adeptos entre si", vincou o dirigente, evidenciando as implicações nas várias representações do clube espalhadas por todo o país.

"O adepto não gosta de ver o futebol sozinho. Vê com amigos, ou vai ao café, ou, no nosso caso, gosta de ir às Casas do Benfica com outros sócios. Com isto algo limitado, há um desafio de como se alimenta esta paixão". 

Soares Oliveira teme que a presença dos adeptos nos estádios possa decrescer. "É difícil controlar isso. No futebol, ao contrário das celebrações do 25 de Abril na Assembleia da República, ou numa missa, ou do 1.º de Maio, é muito difícil exigir às pessoas que se controlem, que não abracem um desconhecido que pode estar a quatro cadeiras de distância", esclareceu.

Por isso, o CEO do Benfica não esconde que o problema se possa estender às quatro linhas. "Há um choque de adrenalina que vem das bancadas, e que estará ausente", vincou o dirigente.

8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0