Record

E o sonho começou...

SIMÃO E ROGER CENTRARAM AS ATENÇÕES

Pode não passar de um acto simbólico, mas também pode significar a enorme vontade de recuperar de uma arreliadora lesão para, a curto prazo, ser útil ao Benfica. Faltavam ainda dez minutos para as oito horas, quando Tomo Sokota deu entrada na Luz. Bem disposto, de polegar direito levantado para os poucos sócios presentes no recinto dos encarnados, o croata foi o primeiro dos 22 jogadores a apresentar-se ao serviço na Luz.

Numa manhã tristonha, bastante fria, a apresentação foi tímida. Sem caras novas (os reforços estão prometidos apenas para amanhã), mas recheada de esperança. Apesar da fase de contenção assumida pelos dirigentes, a confiança não deixou de reinar entre os jogadores. Que, sem grandes dificuldades, acabam sempre por falar no desejo de conquistar o título que há oito temporadas foge aos encarnados. Um sonho que esperam tornar realidade já esta época.

De regresso à Luz, Roger não deixou de mostrar optimismo. O brasileiro fez questão de madrugar. Chegou de táxi, poucos minutos depois das oito horas, mas não passou despercebido. Pelo contrário, rapidamente foi envolto por alguns adeptos que lhe pediram autógrafos. Todavia, foi Simão, o penúltimo jogador a pisar o recinto da Luz, que despertou verdadeiramente os adeptos benfiquistas. O extremo foi mesmo o único jogador a ser brindado com fortes aplausos por parte dos adeptos que, naquela altura, já passavam 35 minutos das nove, atingiam quase uma centena.

Durante toda a manhã, a acalmia reinou na Luz. Por exemplo, a chegada de Mantorras só mereceu um comentário de um adepto, crente numa boa época do angolano, dado o facto de este ter conseguido gozar férias.

A ansiedade face à hipótese de chegarem alguns reforços depressa esmoreceu. Os adeptos benfiquistas tiveram de contentar-se com os regressos de Roger, Nuno Santos e Geraldo. A grande novidade acabou por ser a inclusão no conjunto principal, pelo menos no imediato, do jovem brasileiro Zé Roberto, que na última época alinhou pela equipa B.

De Sokota a Armando

Tomo Sokota foi o primeiro jogador a chegar ao Estádio da Luz. Em contrapartida, Armando evidenciou-se pelo facto de ter sido o último a pisar o solo benfiquista. O dianteiro chegou dez minutos antes das oito, enquanto o lateral deu entrada no recinto da Luz já passavam 36 minutos das nove. Como curiosidade, refira-se que Jesualdo Ferreira chegou mesmo no horário previsto (9 horas).

A novidade

Zé Roberto, jogador brasileiro que actuou na equipa B do Benfica na época passada, foi a principal surpresa no dia da apresentação. O médio-ofensivo encarnado, embora ainda não tenha número oficial na camisola, vai fazer o estágio de pré-temporada na Suíça.

"Estou muito feliz e confirmo que o Benfica está a tratar da regularização do estatuto de igualdade de direitos", disse o jovem jogador, ontem de manhã, pouco depois de o director de comunicação do clube, João Malheiro, o ter confirmado como reforço da equipa de Jesualdo Ferreira.

A carreira ainda curta de Zé Roberto a nível profissional conta com passagens por clubes como o Juventus, de São Paulo, a Portuguesa, o Cruzeiro e o Grêmio, ainda como juvenil e júnior.

Toni, a principal ausência

O lateral Toni não realizou exames médicos ontem de manhã no Estádio da Luz, embora tenha passado pelas instalações da SAD. O jovem lateral-direito não faz parte dos planos de Jesualdo Ferreira e terá de apresentar-se no dia 15, data em que a equipa B regressa ao trabalho.

A intenção inicial dos responsáveis da SAD era colocar Toni no Beira-Mar, no âmbito da transferência de Cristiano. Como o jogador recusou essa hipótese (prefere jogar em Inglaterra), a solução imediata para o impasse é a equipa B.
15
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Vieira deixa cair Salvio

Presidente encarnado não vai melhorar a oferta apresentada ao agente de El Toto. Se este não baixar pretensões, o argentino deixará a Luz
Notícias

Notícias Mais Vistas

M