Record

Encarnados explicam situação dos seis dispensados

ENUMEROU PROPOSTAS RECEBIDAS E REVELOU DESEJOS DOS JOGADORES

O BENFICA explicou ontem ponto por ponto a situação dos seis jogadores dispensados pela equipa técnica no início da época 2001/02. Já chegaram propostas ao clube para a aquisição ou cedência de Sabry, Quim Berto, José Soares, Nuno Abreu, Dudic e Maniche mas, por uma ou outra razão, os atletas continuam sem colocação.

João Malheiro, director de comunicação benfiquista, explicou pormenores das abordagens, revelou vontades e desejos dos dispensados e sublinhou que "estão a ser cumpridas religiosamente todas as obrigações salariais da questão", para além de relembrar que existem exemplos semelhantes noutros clubes, "como Fehér ou Nélson", ambos do FC Porto.

Da conferência de imprensa ficou a saber-se que Maniche pediu pouco mais de oito mil contos mensais para renovação do contrato. E foi dito que é "voz corrente que o jogador tem um compromisso com outro clube". Terão sido as recentes declarações do médio português – revelando conversas com Luís Filipe Vieira (assessor da SAD) e António Simões (director-geral) – a justificar o esclarecimento benfiquista de ontem. Os encarnados esperam, ansiosos, por convites ao médio.

Em relação a Sabry, soube-se que, apesar de ter recebido quatro propostas para empréstimo, o atleta deixou claro que em Portugal só joga no Benfica e que no estrangeiro só actua nas ligas inglesa, espanhola ou italiana. Já recusou os insulares Santa Clara e Marítimo, para além de clubes belgas e tunisinos.

Dudic, por seu lado, é o único dos dispensados pelo qual o clube da Luz não está disposto a pagar nem um tostão do seu salário em caso de cedência. E cortou pela raiz as pretensões do Estrela Vermelha o reaver pagando apenas um terço do ordenado.

Com outro lateral, Quim Berto, a SAD pretende desvincular-se. Mas o ex-Sporting recusou 20 mil contos para esse efeito. A proposta do Varzim também não agradou aos benfiquistas.
O Benfica aguarda também que José Soares encontre uma solução no estrangeiro, como pretende, e que Nuno Abreu receba um boa proposta de um clube da II Liga, como deseja.
Paulo Madeira e Bossio

Paulo Madeira é um caso diferente dos anteriores. Como o defesa-central está lesionado, o seu futuro, do ponto de vista técnico, será reavaliado após a recuperação física. Mas o mais provável é que o central aumente o lote de dispensados logo que seja dado como apto. O seu número de camisola já foi atribuído a Júlio César.

Registe-se que o grupo foi reduzido recentemente após a colocação de Carlos Bossio. O guarda-redes argentino, após abordagens vindas do seu país, acabou por optar pelo português Vitória de Setúbal, onde joga desde o mês passado.
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M