Éver Hernández: «Estive três semanas no Benfica e foi um prazer conhecer Eusébio»

A história de uma transferência gorada na Luz

• Foto: Telemundo

Éver Hernández marcou o histórico golo que classificou El Salvador para o Mundial'1982. Ora, face a tal protagonismo, o jogador que então alinhava no FAS (Club Deportivo Futbolistas Asociados Santanecos) do país-natal, recebeu o convite para prestar provas no Benfica e tentar convencer o técnico Lajos Baroti e os responsáveis encarnados a contar com os seus serviços. Apesar de não os ter conseguido convencer, ficou a recordação de ter conhecido a lenda maior do clube da Luz.

"Estive três semanas no Benfica. Conheci bem a cidade. Estive a treinar com o Eusébio, lembro-me que ele tinha um balneário no estádio do Benfica. Chegou a cumprimentar-me e a desejar-me sorte. Ele era muito humilde. Começámos a jogar no relvado mas ele teve de ir realizar os seus compromissos com o clube. Foi uma honra conhecer Eusébio. Recordo-me que o treinador da equipa era húngaro e para mim era mais difícil assim. Disseram-me que não me podiam dar uma oportunidade porque precisavam de alguém com nome. Foi por isso que não fiquei no Benfica", explicou Hernández em declarações ao 'El Gráfico'.

O antigo avançado, hoje com 61 anos, passou a residir nos Estados Unidos quando terminou a carreira e tornou-se vendedor de automóveis.

Por Flávio Miguel Silva
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0