Fejsa e Jonas foram ausências notadas no treino que o Benfica realizou durante a tarde de ontem, em Troia. Depois de terem trabalhado com normalidade na sessão matinal orientada por Rui Vitória, o médio sérvio e o avançado brasileiro acabaram por ser ‘poupados’ pelo técnico e ficaram no ginásio do José Mourinho Training Center.

A situação dos dois futebolistas, refira-se, não causa qualquer preocupação junto da equipa técnica, que conta com o médio sérvio, de 29 anos, e com o avançado brasileiro, de 34, para a partida de hoje diante do V. Setúbal, que decidirá o vencedor do Torneio Internacional do Sado. Recorde-se que a dupla já havia sido utilizada por Rui Vitória no primeiro compromisso de 2018/19, diante do Napredak (3-0) – Fejsa jogou toda a primeira parte, enquanto Jonas entrou para os segundos 45 minutos.

Sem forçar

Com os encarnados a realizarem duas sessões de treino por dia, Rui Vitória optou por dar ‘descanso’ a dois dos elementos mais experientes da equipa, uma prática que visa, apenas, a gestão do esforço dos jogadores. Em Inglaterra, local onde as águias vão estagiar a partir da próxima semana, a toada irá manter-se e os jogadores continuarão a ser sujeitos a dois treinos por dia.

Recorde-se que a situação de Jonas, concretamente, tem sido gerida com mais cuidados por parte dos responsáveis encarnados, que querem evitar que o internacional brasileiro sofra uma recaída dos problemas físicos que o prejudicaram na reta final da última temporada.

O goleador encarnado tem sido afetado por uma lombalgia e durante as férias fez mesmo trabalho específico, nas instalações do Corinthians, em São Paulo, de forma a evitar que o problema se mantivesse esta temporada. Ainda assim, o departamento clínico do Benfica tem acompanhado o jogador a par e passo.

Quanto a Fejsa, cumpriu uma temporada mais regular, depois de vários problemas com lesões, mas, ainda assim, os encarnados continuam a gerir a situação física do futebolista sérvio com cuidado. O experiente jogador vai ter a concorrência de Alfa Semedo na temporada que se avizinha, uma vez que Samaris está cada vez mais perto da saída – o campeão russo, o Lokomotiv, pode ser o destino.

Autor: Ricardo Lopes Pereira

Temas:

FejsaJonas