Gaspar Ramos: «Não sei até que ponto o Benfica tem conhecimento das ações de Paulo Gonçalves»

Ex-dirigente pede investigação rápida e "a fundo" para que tudo fique esclarecido

A carregar o vídeo ...
João Malheiro

Na sequência da detenção de Paulo Gonçalves pela Polícia Judiciária por suspeitas de corrupção, Gaspar Ramos, antigo dirigente do Benfica, pede uma investigação rápida e "a fundo".

"O Benfica está perante um processo de inquérito e acho que é necessário que esse inquérito se faça rapidamente e vá ao fundo da questão", afirmou a Record, realçando depois que é necessário que tudo seja esclarecido.

"O Benfica é grande clube com prestígio internacional e espero que tudo se clarifique. Se for provada a responsabilidade de alguém, a pessoa tem que ser responsabilizada. Está em causa um grande clube e, para nós que amamos o clube, se se provar, essas pessoas têm de ser excluídas do clube".

O Benfica confirmou as buscas em comunicado ao Estádio da Luz, manifestou confiança em Paulo Gonçalves e pediu uma reunião com Joana Marques Vidal, Procuradora-Geral da República, devido às "constantes violações do segredo de justiça", uma reação que Gaspar Ramos aplaude. 

"A direção do Benfica está a tomar as posições que servem os interesses do clube, estão a fazer o que é importante para proteger o clube", começou por dizer, acrescentado depois que a direção poderá não ter conhecimento do que Paulo Gonçalves fazia. "Não sei até que ponto o Benfica tem conhecimento das ações de Paulo Gonçalves. Até que possa ser condenado não é mau que esteja do lado dele", concluiu.

Por Paulo Jorge Rocha
47
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.