Gomes da Silva: «Iremos ao Marquês algumas vezes até deixarmos de ir»

Antigo vice-presidente dos encarnados afiança que "isso só não acontecerá se Vieira deixar de estar no palco"

• Foto: Carlos Ruella

Rui Gomes da Silva criticou a gestão de Luís Filipe Vieira e avisou que o Benfica vai deixar de festejar títulos no Marquês se o atual presidente dos encarnados não deixar o cargo. Na habitual crónica semanal que assina no blogue 'Novo Geração Benfica' o antigo vice-presidente do clube da Luz abordou aquilo a que chama "'apagão' europeu", bem como as consequências das "parcerias estratégicas".

"As paixões' de Vieira serão a razão do definhamento do Benfica da Europa. Eu sei que a corte - pelo que se vê na televisão - não se cansa de elogiar tanto erro invocando mentiras para justificar este 'apagão' do Benfica europeu! Como em 1372 terá havido, na corte portuguesa, quem elogiou D. Fernando por desposar Leonor Teles, também agora haverá quem, no Seixal ou na Luz, elogie as 'parcerias estratégicas'", escreveu.

"Esses defensores de convicções alheias, por um bom ordenado, como bons mercenários, são capazes de tudo! Anos depois (de 1383 a 1385) pagámos - e bem - essas opções como, agora, muito mais depressa do que pensam, pagaremos os erros que estamos a cometer. Luís Filipe Vieira (se tirarmos a ideia tão grandiosa quanto louca que lhe impingiram de o Benfica comprar um clube inglês) deixa todos os dias o Benfica a pensar cada vez mais pequeno! O que é contra a Historia do Benfica, uma História que, embora não conheça, todos os dias faz por reescrever!", prosseguiu.

E deixou uma garantia: "Como li numa mensagem que recebi esta semana 'foi a pensar grande que o Benfica se fez grande'! 2022 ou 2024 é já amanhã! O Benfica não desaparecerá mas - tal como o Celtic, o Steua, o Estrela Vermelha, o Aston Villa, o Nottingham Forest, o Hamburgo - deixará de contar para a Europa. Iremos ao Marquês algumas vezes até deixarmos de ir!"

A solução para Gomes da Silva, que já assumiu ser candidato às eleições do Benfica, é simples: "Isso só não acontecerá se Vieira deixar de estar no palco já daqui a um ano ou, quem sabe, mais cedo (porque ontem já era tarde)!"

"Nível ridículo"

O antigo vice-presidente dos encarnados diz ainda que foram cometidos "erros de construção do plantel" e que Vieira reduziu "a um nível ridículo a competitividade do Benfica na Europa".

Detalha depois três razões para esse facto: "Arrogância, por se achar acima de tudo e de todos, por se achar infalível, por achar que antes dele tudo era mau e depois dele será o caos! Incompetência, por força dos sucessivos erros em contratações que não são dignas de um Benfica europeu! Subserviência, porque se fascina com quem lhe dá palco, aproveitando as suas limitações, reduzindo, dessa forma, os canais de compra e venda de jogadores, de contratação de treinadores e de comunicação com os líderes dos outros clubes europeus que importam."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.