Gomes da Silva: «Não queriam o Gaitán para irem buscar outro 'velho' da mesma idade»

Antigo vice-presidente analisa atuação do Benfica no mercado de inverno e conclui: "dá a ideia que não é ele quem manda"

Rui Gomes da Silva dedicou a habitual crónica que assina no blogue 'Novo Geração Benfica' à atuação dos encarnados no mercado de inverno e chegou a uma conclusão. "Dá a ideia que não é ele quem manda".

"Não comprámos como devíamos. Perante a subida das exigências para a compra de Bruno Guimarães, de 20 para 22 ou 25 milhões, Vieira desistiu! Quem se orgulhou de dar 17 milhões por Vinicius - que valia 5 na altura - ou 20 milhões por RDT - que valia, então, 8 - ou, mesmo, 20 milhões por Weigl, por que razão não aceita subir 2 milhões de 20 para 22 (ou 5, se for esse o problema) para ter o melhor 6, 8 ou 10 do último campeonato brasileiro? Dá a ideia que não é ele quem manda...", constata o antigo vice-presidente do Benfica.

O assumido candidato à presidência do Benfica falou também de Pedrinho, outro alvo dos encarnados não não foi contratado. "Pois - e apesar de eu achar que Pedrinho vem - Vieira foi incapaz de ser determinado e fazer uma oferta mais adequada ao mercado. Pois, não me digam que não parece que não é ele quem manda."

No caso de Dyego Sousa, Gomes da Silva fala num "interesse maior". "Outro exemplo: a vinda de Dyego Sousa, jogador do mesmo perfil que Vinícius, Seferovic. Não precisávamos, por certo, de um jogador desse tipo, mas terá havido um interesse maior. Acresce a isso tudo - e todos nos recordaremos disso - que, há apenas alguns dias atrás, 'eles' não queriam um jogador da classe de Gaitán, com 30 anos, julgado velho, para, agora, irem buscar outro 'velho', da mesma idade! Até parece que não é ele quem manda", constatou. "
Tudo isto apesar de - confesso - eu gostar do Dyego Souza e achar que ou perdeu qualidades ou, se comparado com Seferovic e com Vinicius, só não jogará nos jogos fáceis, para descansar!"

O antigo dirigente refere, ainda que os jogadores da formação "de repente desapareceram e ninguém deu por isso", frisando que "a estrutura profissional do Benfica "só deita dinheiro à rua". 

Gomes da Silva explica depois o que faria se estivesse no lugar de Vieira. "Se eu fosse presidente, e presumindo que não gastaria dinheiro mal gasto que não fosse meu, já o afirmei, procuraria um central, um trinco, um 10 e um ponta de lança", sublinha, acrescentado: "Eu não gastaria dinheiro em jogadores de empresário 'amigos'". 

65
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.