Gonçalo Guedes: «Disse à minha namorada que não ia almoçar, jantar e dormir com ela»

Antigo avançado recorda celebrações do tricampeonato

• Foto: Duarte Roriz

Gonçalo Guedes esteve 10 temporadas no Benfica até sair em janeiro de 2017 para o Paris Saint-Germain e é com saudade que recordou os tempos de águia ao peito.

"É o nosso sonho e fazemos tudo para o conseguir. O Benfica dá-te tudo tanto quanto homem como futebolista, é uma sensação única que ninguém esquece. É um sentimento inexplicável conseguir um campeonato pelo Benfica", afirmou à BTV, lembrando em particular a conquista do tricampeonato.

"Lembro-me que no dia do tri não jogámos, eu e o Renato. Ele estava castigado e eu fui jogar pela equipa B, não tenho bem a certeza. O Renato tinha uma câmara na mão e quando acabou o jogo começámos a correr como uns malucos. O Renato levava a câmara porque queria filmar tudo. Não sei se tinha algum patrocínio ou não mas andava com ela por todo o lado", recordou o agora avançado do Valencia.

Marquês de Pombal só uma vez

"Tive pena porque eu fui campeão três vezes e só consegui estar presente no Marquês no segundo campeonato. Foi das coisas que me marcou mais. Ver aquela multidão do Estádio da Luz até ao Marquês, a forma como estava organizado foi espetacular porque deu grandes momentos às nossas familias. Conseguiu transportar os familiares nas melhores condições para viverem o sonho connosco." 

O lamento à namorada 

"O segundo campeonato foi festejado a 15 de maio. A minha namorada fazia anos nesse dia e virei-me para ela: 'Peço imensa desculpa mas eu não vou conseguir jantar, almoçar nem dormir contigo porque nós vamos querer festejar. Vamos aproveitar ao máximo porque isto pode ser o meu último titulo no Benfica. Estou a realizar um sonho e quero aproveitá-lo ao máximo'. Ela ficou aquele bocadinho chateada porque todas as mulheres ficam mas depois percebeu. Até hoje estou perdoado."

A caminhada do tricampeonato e a ajuda de Vieira

"Fica na memória um grande espírito de entreajuda. Não começámos a época da melhor maneira em 2015/16. No Estádio da Luz perdemos 3-0 com o Sporting e as coisas não estavam bem. No dia a seguir ao jogo, chegámos ao balneário e o presidente já lá estava, íamos ter uma reunião para falar sobre o jogo. Estávamos todos assustados com o que é que viria. Uma das perguntas que o presidente fez ao início foi: ‘O que é que vocês precisam? O que é que vos faz falta?’. Toda a gente respondeu que nada faltava. Pagam-nos a horas, temos excelentes condições, temos uma boa equipa. Às nossas familias tambem não falta nada. Perguntou o que é que se passava para aquilo estar a acontecer. Desde essa conversa que tivemos, mudámos o chip, mostrámos uma grande entreajuda, não deixámos que nada nos abalasse. Fomos a Alvalade ganhar com o golo do Mitroglou e fizemos o resto dos jogos sempre a ganhar. Isso foi extremamente importante. Os detalhes do presidente, do senhor Rui Costa e com o Luisão ajudaram muito a realçar o espírito de grupo. Tínhamos um grupo fantástico."

Por Flávio Miguel Silva
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.