Jesus aponta a Soares Dias: «Há pormenores que ninguém vê, mas nós sentimos para onde está a balança...»

Técnico do Benfica deixa críticas ao árbitro por alguns lances que diz terem pendido para um dos lados

• Foto: Pedro Ferreira

Jorge Jesus deixou duras críticas ao trabalho de Artur Soares Dias, queixando-se essencialmente de um cartão amarelo (o segundo) que terá ficado por mostrar a Pepe. O técnico das águias fala mesmo em decisões que fizeram a balança pender para um dos lados no clássico desta noite, que terminou num empate a um.

"Foi um bom jogo para quem assistiu face à emotividade e oportunidades de golo que houve. Mais para o Benfica, principalmente na última meia hora. Na primeira parte o Benfica marca e depois o FC Porto está melhor do que nós até ao final. Na segunda há mais Benfica e, depois, principalmente nos últimos 20 minutos, tivemos várias oportunidades, um golo que não é golo, um penálti que não é penálti, uma expulsão que tem de ser e não é... Foram muitas muitas decisões que foram sempre contra o que o Benfica fez no jogo", começou por dizer, à BTV.

"De qualquer das formas dou os parabéns aos jogadores do Benfica. Souberam sempre, depois do golo, passar uma melhor fase. Procurámos o 2-1, tivemos o lance do Adel, tanta bola para fazer golo... Não conseguimos, mas hoje também houve momentos decisivos do árbitro, principalmente - não ponho em dúvida se foi penálti ou não -, agora a bola do Pepe é um segundo amarelo que tem de dar. Poupou-o nitidamente. Depois colocámos a bola rápido em jogo e ele não deixa. Duas vezes, não é? Há pormenores que ninguém vê, mas nós sentimos para onde está a balança. Foi pena. Só nos interessava ganhar. O FC Porto, depois do empate de ontem jogava para dois resultados: não perder ou ganhar. Procurou empatar e somar um ponto e nós, em função da distância, precisávamos de ganhar 3 pontos. Fizemos tudo para ganhar", frisou.

Jesus explicou ainda as suas trocas durante a partida. "Começámos a criar lances com o Darwin, o Adel, o Gabriel. O Weigl tinha amarelo e no meio campo, quando não metes o pé, começas a perder muita bola. Aí o Gabriel é forte nas primeiras bolas, ganhou várias de cabeça. O Adel vem de lesão, mas sabia que ia empurrar a equipa para a frente e ainda mandou uma bola à trave. Os jogadores que entraram, entraram bem, especialmente estes três. Saímos frustrados, fomos melhores e não ganhámos".

Por fim, Jesus assume que queria vencer, especialmente pela forma como foi acarinhado pelos adeptos. "Isso é uma das coisas que me deixa muito triste com este empate. Pelos adeptos, o calor e carinho que deram na viagem. Sabendo que nós, mesmo ganhando, já não podíamos ser campeões. Mas os verdadeiros adeptos são esses, que partilham e sofrem. Todos são um, não é quando ganhas apenas. Nos últimos 12 jogos ganhámos 10, a equipa está a fazer uma segunda volta forte, mas esta manifestação dos adeptos, mereciam que ganhássemos face ao que aconteceu".

Por Record
115
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.