João Félix: «O Pizzi é o meu pai no plantel»

Camisola 79 das águias considera que o médio foi o melhor jogador do campeonato

• Foto: Luís Manuel Neves

João Félix recordou na entrevista que deu à BTV alguns dos golos que marcou esta época e falou do papel que Pizzi tem desempenhado na sua integração. O jogador abordou ainda a quezília com Pepe, no clássico com o FC Porto...

Meta de golos?
"Claro que gostamos de fazer o máximo de golos. Tinha a meta estabelecida de fazer 10 golos para a primeira época na equipa principal. Não estava a jogar muito e pensei que não ia chegar lá. Depois ultrapassei essa marca a dobrar." 

Na próxima época?
"Quero fazer mais do que a época passada. É fazer o máximo possível e que a equipa saia vitoriosa dos jogos todos."

Lembra-se do primeiro golo?
"Foi com o Sporting. Nunca se esquece. Não dormi nessa noite. Vi o golo umas 50 vezes. Ainda por cima tinha entrado, estava há 8 ou 10 minutos em campo. Fazer o golo do empate contra o Sporting, eterno rival… nem tenho palavras."

"Contra o Aves a bola cai nos pés do homem certo para me passar. Tentei fazer isto e consegui."

Golo ao Santa Clara
"É o básico: quadrado + X como fazemos na Playstation. Foi uma finta que usei muito, que dá sempre motivo de gozo quando o jogador adversário faz isto. É bonito de se ver. Golo mais bonito? É capaz. Com o Maritimo também foi bom." 

"É o instinto. Naquela situação com o Santa Clara, muitos têm o instinto de chutar logo. Foi o instinto, nasci com isso. Não só nesta situação mas como outros."

Defeito
"Tenho muito de melhorar ainda. Uma pessoa tem sempre coisas a melhorar até ao fim da vida. Tenho muito a aprender sendo jovem."

Chalana e Simões sonhavam com o jogo que iam fazer. Também lhe acontece?
"Sonhar não. Pensar se calhar… Fazer este drible, passe, remate. Tentar fazer isto. No dia do jogo quando chego vou descansar. Quando o jogo não corre tao bem procuro ver."

Quando não corre bem...
"Para quem está comigo não é bom. Acabo por ter reações que não estão corretas. Quem sofre mais com isso até são os meus pais. Até respondo um pouco mal, fico sem apetite para fazer as coisas. Saio ao meu pai." 

Golo mais bonito
"Foi frente ao Marítimo. Foi treinado. Praticamente todas as bolas paradas que temos são treinadas um dia antes. Onde a bola tem de cair, as movimentações. Treinamos sempre isso. Deram resultado e muito jeito."

Mais importante
"O golo no Dragão. Deu-nos o empate. Foi o mais importante e acabámos por vir a ganhar naquela que foi talvez a vitoria mais importante da Liga, que nos permitiu passar para a frente. Festejo? Agora já é hábito. Sai sem eu querer. Tenho é de ter cuidado com a relva se não estiver molhada."

"Com o Seferovic temos de ter boa química para as coisas resultarem bem. O Pizzi é o meu pai no plantel desde o primeiro minuto em que chegamos ao treino. Estou sempre com ele."

Prémio melhor do campeonato
"Atribuía ao Pizzi. O Bruno Fernandes fez uma excelente época também mas pelos golos que fez, pelas assistências e por aquilo que fez jogar a equipa. Ganhou o campeonato e merece a distinção. Aceito bem ser o melhor jovem da Liga."

Defesa mais duro
"O Pepe. Foi um bocadinho complicado mas ficou tudo sanado. É uma excelente pessoa. No primeiro dia que chegou à Seleção brincou com essa situação de estarmos picados no jogo. É 5 estrelas como pessoa."

Por Flávio Miguel Silva
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.