Jorge Maciel distribui elogios: de Paulo Bernardo a Ganchas, de Nóbrega a Ronaldo Camará

Antigo treinador dos sub-23 do Benfica recorda equipa que orientou

Jorge Maciel é agora técnico-adjunto do Lille depois de uma meia temporada de êxito ao serviço dos sub-23 do Benfica, a que juntou o comando da formação de juniores na UEFA Youth League, alcançando a qualificação para a fase a eliminar à quinta jornada. O jovem técnico português, de 34 anos, deixa vários elogios aos antigos jogadores através do podcast 'Scout Talks', da Pro Scout, garantindo que "metade do plantel ou quase totalidade do plantel sub-23 vai conseguir chegar à Primeira Liga".

Paulo Bernardo

O Paulo Bernardo encanta-me pela forma como joga, tem muito de Rui Costa. O Paulo tem uma relação com o corpo que é elegante a jogar mas ao mesmo tempo com a bola que lhe permite fazer tudo nos timings certos. Tem uma leveza brutal. É um jogador que dá muito gozo tê-lo treinado.

Miguel Nóbrega

Gostava muito dos meus centrais. O Miguel teve o clique este ano e pode ser um central muito interessante porque tem coisas que mais nenhum central tem, um à-vontade com bola. É um miúdo completamente descontraído. É a antitese de tudo o que dizem que deve ser um central mas se calhar ele está certo. Quando os outros estão a arder ele está tranquilo. Tem uma relação com bola brutal.

Pedro Ganchas

O Ganchas é um miúdo muito sóbrio tem uma polivalência interessante. Pode fazer lateral-direito. Disse uma vez ao Pedro Ganchas que se fosse empresário 'era a ti que eu escolhia', disse-o à frente dos colegas. Podias não me dar muito dinheiro mas sabia que irias ser jogador porque é um relógio, do ponto de vista pessoal e profissional.

Fábio Baptista 

O Fábio chegou do Sintrense e foi crescendo ali de uma forma descomplexada.

Ronaldo Camará

O Ronaldo Camará tem uma outra forma de ser médio, comparando com o Paulo Bernardo. Pelo carisma, pode ter um espaço brutal no futebol de uma forma contundente, até pela capacidade de liderança. Tem o que há cada vez há menos: uma arrogância boa, de pedir a bola e assumir. É corajoso.

Luís Lopes, Jair Tavares e Tiago Araújo 

O Luis Lopes tem coisas como ponta-de-lança. No Jair onde encontrei muito do Renato, foi um estágio para o Renato [Sanches] em termos de personalidade. O Tiago Araújo era muito vertical, muito decisivo no último terço.

Por Flávio Miguel Silva
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0