Júlio César: «Fator primordial para falhar o penta foi o jogo com o FC Porto»

Ex-guarda-redes analisa temporada que terminou

• Foto: Paulo Calado

Júlio César rescindiu com o Benfica em novembro de 2017 depois de três anos e meio de ligação aos encarnados, um emblema pelo qual continua a nutrir carinho. "É uma instituição que vou levar para o resto da minha vida no fundo do meu coração", vincou o agora ex-guarda-redes.

Em análise à temporada que findou, o antigo titular da baliza das águias sublinhou que a equipa de Rui Vitória não atingiu o pentacampeonato por culpa do desempenho num clássico. "O fator primordial foi o jogo com o FC Porto. O Benfica estava numa posição mais confortável do que o FC Porto e aquele jogo na Luz foi algo que acabou por atrapalhar os planos. Ao longo dos anos, o Benfica dominava o campeonato do início ao fim, inclusive nos tempos em que lá estive. Na última temporada foi diferente com o FC Porto quase sempre à frente do campeonato. O Benfica reverteu isso e todos pensavam que era o momento [no clássico] de ganhar vantagem. Aquele golo a acabar o jogo acabou com tudo o que estava planeado", vincou o guardião que não se coibiu de explicar a saída da equipa a meio da temporada para, mais tarde, acabar a carreira no Flamengo.

"Sempre vi com bons olhos o facto de pensar no grupo, estando a jogar ou não. Chegou um momento em que não estava feliz em relação à minha coluna. Estava a tomar medicamentos fortes para poder treinar e jogar. Achei que não era o momento ideal tomar tantos medicamentos sem jogar. Sempre fui uma pessoa que jogou muito mais durante toda a carreira do que estava a acontecer. O problema deixava-me um pouco depressivo. Foi uma decisão muito difícil", acrescentou Júlio César num evento levado a cabo pela BetClic.

Por Flávio Miguel Silva
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.