Record

Koeman: «Se há um assistente que está a dormir...»

MOSTRA-SE PREOCUPADO COM ARBITRAGEM EM PORTUGAL

Ronald Koeman assumiu que o Benfica foi culpado por não ter vencido, mas não poupou o assistente José Carlos Santos, acusando-o de não ter visto um fora-de-jogo de Gaúcho no lance do segundo golo do Rio Ave.

“Há várias situações que explicam este empate. Desde o início que não estivemos bem. Fomos nós atrás deles, em vez deles atrás de nós. Com o resultado em 0-1, a vida complicou-se”, começou por afirmar o treinador dos encarnados.

Agastado, o holandês disparou: “Entrámos melhor na segunda, mas se há um assistente que está a dormir na jogada do segundo do golo... É impressionante. Não gosto de falar sempre das arbitragens, mas há coisas que influem num resultado. No momento do cruzamento, antes do segundo golo, há um avançado que está, no mínimo, meio metro em fora-de-jogo. Isto é preocupante, são detalhes com os quais se pode perder ou ganhar um jogo.”

Koeman mostrou inquietação face ao que tem visto. “Para mim, é muito preocupante. Ontem foi com a U. Leiria, hoje foi connosco, amanhã pode ser com outra equipa. São coisas incríveis que se passam na arbitragem em Portugal.”, argumentou, recusando comentar as declarações de António Sousa, para quem não existiu falta nos 2 golos dos visitados. “Isso seria uma grande discussão, na qual não quero entrar.”

A concluir o tema arbitragem, sublinhou: “Como disse, isto preocupa-me. Sei que os árbitros têm uma tarefa complicada – e não estou a discutir uma jogada em que é dificílimo ver se é fora-de-jogo. Estou a falar de coisas muito graves. Se um golo da U. Leiria contra o Sporting não é válido, de que falamos? São jogadas tão claras... Não culpo ninguém por não termos ganho, somos nós os culpados, mas há coisas que influem num resultado. Ontem foi a U. Leiria, hoje fomos nós, amanhã podem ser outro. Falo no geral.”

Melhorar ataque

Sobre o jogo, Koeman não quis lamentar-se das ausências, apesar de o Benfica ter estado privado, frisou, de “dois ou três jogadores de qualidade”. “Num plantel como o do Benfica não gosto de dizer que notamos as ausências.”

Olhando para os últimos três jogos (empates com Naval e Rio Ave e derrota com Villarreal), o técnico sustentou ser necessário “melhorar no ataque”, acrescentando: “Hoje [ontem] marcámos graças a Petit, em duas faltas. Temos de melhorar o rendimento no ataque, nomeadamente nos cruzamentos, e rematar mais de fora da área, além de outros aspectos. Não estou preocupado, tanto mais que estes jogos depois, da Liga dos Campeões, são complicados. Além disso, neste momento, nenhuma equipa está melhor do que as outras em termos de qualidade.”
75
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M