Luís Filipe Vieira: «O Benfica prejudicou-me e continua a prejudicar»

Presidente das águias reitera inocência nos processos judiciais

• Foto: Vítor Chi

Depois do jogo com o Rio Ave, ao qual assistiu na bancada, Luís Filipe Vieira concedeu uma entrevista à RTP 3 para reiterar inocência em todos os processos judiciais. Primeiro, o líder das águias frisou que "não existe lobby nenhum" e afastou-se das ligações ao poder. "Não conheço quem lá está nem falo com eles", assegurou Vieira, falando sobre o processo Lex, em que é acusado de recebimento indevido de vantagem.

" Primeiro não ofereci nada a Rangel. Nunca vou ser julgado por jornal nem televisão. Se não fosse presidente do Benfica não estava metido naquilo. Há escuta e gravação que eu digo ‘Rui se quiseres eu vou contigo ao tribunal’. Não era eu que devia ao Estado, era o Estado a mim. O que se devia dizer é como é que o Estado português demora tanto a pagar. O que é que eu tinha de pedir ao Rui Rangel? Ajuda-me aqui ou ali em quê?", questionou o presidente encarnado, voltando atenções para o caso dos emails.

"Para os destruírem, não deve haver nada. Tínhamos dos melhores plantéis em Portugal e era preciso andar a pedir favores a árbitros?", vincou.

Sobre Paulo Gonçalves, que vai a julgamento no processo E-Toupeira, garantiu também: "Não temos negócios, mas falo com ele quando quiser."

O líder em exercício negou ainda estar protegido pelo clube. "Pelo contrário. Prejudicou e continua a prejudicar-me. A inveja neste país é uma coisa...".

Por Record
77
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.