Record

Luisão: da aula de humildade de Simão à capa de Record que o deixou preocupado

Diretor das relações internacionais do Benfica recordou primeiros tempos de capitão e a questão da liderança

Luisão recordou os primeiros tempos como jogador no Benfica e a sua ascensão à condição de capitão do clube. Numa palestra sobre liderança num evento da revista 'Exame', o antigo central encarnado destacou Hélder Cristóvão, Simão Sabrosa e Nuno Gomes como as referências da altura, com quem aprendeu.

"Quando cheguei aqui, tinha o Hélder e depois o Simão, que me deu uma aula de humildade. Deu a oportunidade de que aparecessem outros líderes. Quando ele era capitão eu já era resmungão. O Record fez uma capa a dizer 'capitão sem braçadeira' e fiquei preocupado com a forma como ele iria reagir. Mas ele disse que não havia problema algum, que éramos dois a lutar pelo mesmo. E depois foi o Nuno Gomes, uma pessoa espectacular, cuja palavra tem muito valor. Fui também um privilegiado por trabalhar com ele", contou o agora responsável pelas relações internacionais.

Do ser "bonzinho" aos problemas com Nuno Gomes

A capa de Record de 2005
Na sua intervenção, recordou o trajeto que o levou a ganhar influência no balneário, um caminho com vários espinhos: "Quando cheguei se calhar era muito bonzinho. Queria ter um entendimento de onde estava a chegar. As críticas apareceram e tive de saber conviver com elas. Tive problemas com o Nuno Gomes e ele disse que foi aí que percebeu quem era o Luisão. Foi aí que saí da minha zona de conforto, para fazer coisas diferentes."

Sublinhando que "pode aprender-se a ser líder", o ex-futebolista destaca as características de alguém que comanda um grupo: "É um guardião de valores. Não podemos renunciar aos valores. O meu pai era assim."
Por Valter Marques
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas