Record

Maniche foi o quarto capitão da equipa encarnada esta época

DEPOIS DE CALADO, PAULO MADEIRA E RONALDO

A BRAÇADEIRA de capitão de equipa do Benfica já conheceu quatro donos nas onze jornadas da I Liga disputadas até ao momento. Um número elevado que só tem paralelo ao sucedido em 1994/95, em cujo campeonato os encarnados foram capitaneados por Veloso, Vítor Paneira, Paulo Madeira e Isaías.

Desde então a regra tem sido a de haver três capitães por temporada, excepção feita a 1995/96 quando apenas João Vieira Pinto e Ricardo Gomes envergaram a braçadeira.

No domingo, diante do Farense, Maniche tornou-se no mais jovem capitão do Benfica dos últimos anos ao entrar no relvado da Luz com a braçadeira no braço esquerdo no dia a seguir a ter completado 23 anos. Um cenário que o médio encarnado, a cumprir apenas a segunda época no plantel principal, certamente nunca terá equacionado poder concretizar-se tão cedo. E que só foi possível graças à conjugação de uma série de impedimentos envolvendo os jogadores indigitados para assumir a braçadeira.

Calado começou a época com essa responsabilidade, mas acabou por ser destituído devido aos acontecimentos durante o intervalo do jogo com o Sp. Braga. Estávamos na sexta jornada, tendo então avançado o subcapitão Paulo Madeira - chegou a ser capitão do Benfica antes de ter sido dispensado por Artur Jorge e rumado ao Restelo para representar o Belenenses por duas épocas, mais precisamente a 6 de Maio de 1995, no Bessa - e ficando Ronaldo como substituto.

Ora, ambos os centrais ficaram de fora do encontro com o Farense devido a lesão, pelo que José Mourinho teve de entregar a braçadeira de capitão a outro elemento. Maniche acabou por ser o escolhido.

Antiguidade, liderança e respeito de todos

Um jogador com alguns anos de Benfica de modo a ter um conhecimento profundo do clube, que seja respeitado por toda a gente e dê apoio aos colegas dentro e fora do campo, funcionando como um líder, sem qualquer privilégio. Eis o perfil do capitão benfiquista traçado por António Veloso e Manuel Bento, dois ex-jogadores que tiveram oportunidade de envergar a braçadeira do clube da Luz.

O antigo guarda-redes mostra-se algo desiludido pela "descaracterização do clube". "Antes, era preciso ter uns seis ou sete anos de Benfica para se ser capitão algo que já não sucede hoje", afirma, acrescentando: "Actualmente, vemos jogadores que não têm um conhecimento, tal como nós tínhamos, da honra que nos dava ser capitão a desempenhar essas funções". Contudo, Bento faz questão de frisar que "esta opinião não encerra qualquer crítica ao Maniche".

Quanto a António Veloso, justifica a atribuição da braçadeira a jogadores jovens com o elevado número de estrangeiros existentes no plantel. "O Calado era o capitão por ser dos mais antigos, mas uma série de questões fez com que lhe fosse retirada a braçadeira", diz.

Grandes símbolos

Olhando para os últimos anos, constata-se que os capitães do Benfica são nomes carismáticos do clube. José Águas é, provavelmente, o que maiores recordações traz aos benfiquistas devido à célebre foto em que levanta a primeira Taça dos Campeões Europeus. Depois, seguiu-se Mário Coluna, a quem Eusébio chamava "grande capitão".

O actual director-geral dos encarnados, António Simões, envergou a braçadeira entre as épocas 1970/71 e 1974/75 e só a perdeu quando saiu para o Estoril passando-a a Toni.

Depois surgiu Humberto Coelho, ainda hoje apontado como o "grande capitão" por se ter a ideia de ter sido o jogador que liderou o balneário durante mais anos. No entanto, as estatísticas provam que foi Veloso o atleta que mais vezes jogou com a braçadeira, a qual herdou de Bento.

O último grande capitão do Benfica foi João Vieira Pinto, dono absoluto do posto entre 6 de Setembro de 1995 e 6 de Maio deste ano.

Maniche foi lançado por Mário Wilson

Maniche estreou-se na I Liga no dia 30 de Agosto de 1998. O médio estava então ao serviço do Alverca e foi Mário Wilson o treinador que o lançou no escalão principal. Recorde-se que nessa época o jovem efectuou 26 jogos, tendo marcado três golos. Em 1999/00, já no Benfica, Maniche fez 28 encontros, nos quais apontou 10 tentos.

Veloso é o capitão com mais jogos

António Veloso é o jogador que nos últimos anos capitaneou a equipa em mais jogos. Entre as temporadas 1987/88 e 1994/95, o defesa-esquerdo foi o habitual detentor do cargo. Basta dizer que na última época em que jogou Veloso foi capitão em 23 encontros, o que diz bem da influência que tinha na equipa.

Ricardo foi o primeiro capitão estrangeiro

O defesa-central brasileiro Ricardo Gomes ficou na história do Benfica por ter sido o primeiro jogador estrangeiro a envergar a braçadeira de capitão. Estávamos na época 1995/96 e Ricardo era o subcapitão, rendendo João Vieira Pinto na função. Refira-se que Ricardo foi capitão em três jogos do campeonato dessa temporada.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M