Record

Moniz: «Não será do meu lado que se abrirão fraturas no Benfica»

Administrador da SAD diz que "não alimenta a ambição" de ser presidente do clube

• Foto: Luís Manuel Neves

José Eduardo Moniz deixou bem claro que não será por ele que "se abrirão fraturas no Benfica" e garantiu que não tem qualquer intenção de ser presidente do Benfica, elogiando o trabalho de Luís Filipe Vieira. O administrador da SAD respondia aos "incautos e mentes doentias" que "tentam ver nas declarações que fez, enquanto jornalista, intenções e propósitos relativamente ao Benfica que não têm pés nem cabeça". Isto na sequência das suas mais recentes intervenções, nomeadamente a entrevista à 'Sábado' em que disse que "como adepto e sócio não gosta de tudo o que vê" no clube.

"Anda por aí alguma gentinha tentando ver em declarações que fiz, enquanto jornalista, intenções e propósitos relativamente ao Benfica, que não têm pés nem cabeça. Para descansar os incautos e as mentes doentias, esclareço já que não alimento a ambição de ser presidente do clube, que reafirmo que o Benfica deve muito a Luís Filipe Vieira e que ele sabe bem que tudo farei para que o clima de tranquilidade e estabilidade, que sempre defendi, se mantenha. Só assim atingiremos os nossos objectivos. Descansem que não será do meu lado que se abrirão fraturas no Benfica", disse Moniz no Facebook, onde também considerou normal a sua intervenção quando afirmou que "noticiaria sem reserva o caso dos emails." 

"Nem sequer percebo as razões para tanto histerismo nem o aproveitamento que querem fazer do que afirmo enquanto jornalista de profissão", concluiu.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Vencer por orgulho e estatuto

Em causa estão ainda mais 2,7 milhões de euros. Sem futuro na Champions, águia luta para ser cabeça de série na Liga Europa
Notícias

Notícias Mais Vistas