Record

Mourinho: «Regresso ao Benfica não está fora de hipótese»

TUDO É DECIDIDO SÁBADO

JOSÉ Mourinho admitiu ontem, pela primeira vez, a hipótese de regressar brevemente ao Benfica. Embora mantendo o semblante carregado e recusando-se a confirmar a existência de contactos, o treinador da U. Leiria reconheceu que o regresso à Luz “não está fora de hipótese”. Contudo, de acordo com o que Record apurou, a situação não conheceu ontem evoluções substanciais, continuando o acordo dependente de uma resolução relativa à composição da equipa técnica: Mourinho quer contar com Baltemar Brito com adjunto, o Benfica quer ver acautelada a posição de Jesualdo Ferreira, com quem tem contrato válido, qualquer que seja o treinador principal. Luís Filipe Vieira regressa hoje do Algarve e, numa cimeira decisiva marcada para esta tarde, poderá ajudar à resolução total do assunto, permitindo desta forma que José Mourinho possa ser confirmado no domingo. Hoje à tarde, em princípio, o treinador que o Benfica escolheu para substituir Toni ainda dirigirá a União de Leiria num jogo particular com o Riachense. Amanhã pode ser apresentado na Luz.

Em face das notícias surgidas ontem, José Mourinho, que já tinha advertido os seus jogadores na véspera para a eventualidade de sair brevemente do clube, viu-se forçado a dar uma conferência de imprensa. Mas dela não saíram grandes esclarecimentos, tendo o treinador recusado admitir contactos e não conseguindo sequer disfarçar algum incómodo pelo arrastar da situação. “Não está a ser agradável. Os jogadores estão a trabalhar, mas sinto-os tensos, por causa de todo este clima criado à volta de uma situação que ainda ninguém assumiu”, começou por afirmar José Mourinho, para justificar o facto de ter ontem treinado à porta fechada.

Em relação à sua possível ida para o Benfica, foi taxativo. “Não faço a mínima ideia”, sublinhou, lembrando que ainda ninguém no clube lisboeta assumiu publicamente a existência de um convite ou sequer de contactos para o seu regresso. Tudo para de seguida mostrar gratidão pela aposta que a União de Leiria nele fez esta época. “No final da época passada, eu estava desempregado e os dirigentes da União de Leiria acreditaram e apostaram em mim. Durante estes seis meses sempre me trataram bem e sinto-me bem aqui”, esclareceu Mourinho.

Problemática não deve ser a desvinculação de Mourinho da União de Leiria até porque, como o próprio treinador referiu, a equipa “já atingiu a tranquilidade na classificação”. E usou mesmo de alguma ironia quando questionado acerca das cláusulas do seu contrato com o clube em caso de saída. “Do meu contrato só sei quanto ganho e que sempre, no dia certo, o dinheiro cai na minha conta”.
16
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M