Noronha Lopes e a possível saída de Rúben Dias: «É mais uma contradição»

Candidato defende "visão de longo prazo" para os destinos do clube

• Foto: D.R.

João Noronha Lopes comentou a possível saída de Rúben Dias para o Man. City, num negócio que pode envolver a chegada de Otamendi, para sublinhar que existe uma contradição entre o discurso e ação de Luís Filipe Vieira.

"O presidente disse que haviam 15 jogadores da formação do Benfica que poderiam ser titulares na Liga portuguesa e que poderiam ser campeões. Neste momento, o único que é titular é o Rúben Diias. Estamos face a mais uma contradição, uma desorientação da política desportiva do clube que já se reflectiu nos últimos campeonatos. E que agora nos levou a sermos afastados da champions. Temos de ter competência, rigor, visão de longo prazo e temos de saber escolher e gerir muito bem os nossos recursos. As minhas críticas são pela política desportiva, completamente errática. Diz-se que se aposta na formação e depois entramos em contradição. Um responsável disse que era preciso alguma prudência nas contratações e passado pouco tempo gastamos 80 milhões. Há incoerência na politica desportiva. E paga-se um preço. O preço foi sair da champions", sustentou depois de ter votado contra o Relatório e Contas do Benfica, que está hoje sob aprovação.

No mesmo momento, o candidato à liderança do clube da Luz garantiu estar pronto para trabalhar com Jorge Jesus, mas deixou um pedido ao técnico das águias. "Jorge Jesus é o treinador do Benfica, com quem trabalharei e farei tudo para que possa ganhar ainda mais no Benfica, mas gostava que dedicasse as vitórias aos sócios", atirou, numa referência ao facto do técnico ter dedicado o triunfo em Famalicão a Luís Filipe Vieira.

Por Nuno Martins e Valter Marques
18
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.