Noronha Lopes: «Já tive tarefas mais complicadas do que o Benfica»

Candidato nas próximas eleições respondeu aos adeptos e conversou com Ricardo Araújo Pereira

João Noronha Lopes esteve este domingo à conversa com o humorista Ricardo Araújo Pereira, também sócio do Benfica, e respondeu ainda a perguntas de vários sócios encarnados, via Zoom. O candidato às eleições do Benfica garante que a sua experiência é crucial para desempenhar o cargo de presidente dos encarnados.

"Esta candidatura é para ganhar as eleições, nunca foi reserva de ninguém. Estou aqui para ganhar e estou muito confiante na vitória. Já tive tarefas mais complicadas do que o Benfica, no meu passado e em 17 anos de gestão que não foram passados em gabinetes, mas sim no terreno. Já tive de negociar no Cazaquistão, na China, na Rússia, em África e tive de lidar com pessoas e situações muito mais complicadas do que as do mundo do futebol. Sempre cheguei primeiro, mas com um código de conduta muito rígido. O sucesso desportivo é possível com ética e transparência", afirmou.

Noronha Lopes abordou também a situação financeira do Benfica. "Comigo, o Benfica nunca perderá a maioria do capital da SAD, é absolutamente inegociável. É isso que faz do Benfica um clube maior do que os outros. Até agora, o Benfica vivia numa situação de sustentabilidade financeira e tivemos boas notícias com a evolução da redução da dívida, mas que também foi alavancada com a venda de um jogador [João Félix por 126 milhões de euros]. Preocupa-nos que estamos muito próximos dos rácios de fair-play da UEFA e temos de ter uma gestão muito criteriosa. Há que comprar com critério. Não sabemos como será no futuro. Vamos ter de vender, mas o segredo passa por reter mais tempo os jogadores, algo que não foi feito nos últimos três anos. Quero um projeto de longo prazo dando à prata da casa tempo para amadurecer e fazer contratações cirúrgicas", garantiu.

O candidato foi também questionado sobre a posição e as funções de Rui Costa no clube. "É uma grande figura e referência do Benfica. Teve um papel discreto na SAD, mas agora vai tendo um papel mais ativo. Quando for eleito, contarei com ele", assegurou.

Noronha Lopes voltou a insistir na importância de realizar debates. "Já estamos a debater ideias, o Benfica sempre foi um clube democrático e é positivo várias listas terem já lançado programas. Quando for eleito, até vou pedir algumas ideias emprestadas. Espero que o atual presidente apresente um programa, para que as pessoas e todos possamos discutir o futuro do Benfica", apelou.

Por Miguel Custódio
17
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.