Record

Nuno Gomes: «Derrota sofrida em Vigo descontrolou jogadores do Benfica»

AVANÇADO DIZ QUE JOGO FRENTE AO CELTA FOI "O PONTO DE VIRAGEM"

Nuno Gomes: «Derrota sofrida em Vigo descontrolou jogadores do Benfica»
Nuno Gomes: «Derrota sofrida em Vigo descontrolou jogadores do Benfica»

NUNO Gomes considerou sexta-feira que a goleada sofrida em Vigo foi "o ponto de viragem" para o Benfica. O melhor marcador dos encarnados, em jeito de balanço, argumentou que o desaire na Taça descontrolou os jogadores. Sem revelar as causas do novo falhanço, reconheceu que a turma da Luz foi "inconstante". O ponta-de-lança disse que os jogadores estão "fragilizados", mas determinados em vencer os três jogos que faltam. Por uma questão de honra.

- O V. Guimarães passou uma semana conturbada. Que adversário esperam no jogo de domingo?

- Está a passar por um mau momento. Depois de uma derrota em casa, uma equipa nunca fica a 100 por cento. Mais a mais, há os problemas com o jogador e o treinador. No entanto, o V. Guimarães tem jogadores capazes de dar a volta por cima. Assim, esperamos uma equipa forte, aliás, como se tem visto ao longo do campeonato.

- E o Benfica? Afastado do título e da Liga dos Campeões, que motivação têm os jogadores?

- Um profissional de futebol tem de entrar em campo com a intenção de ganhar, qualquer que seja a posição que se ocupa na classificação. Infelizmente, não é possível sermos campeões, mas representamos um grande clube e, até final, vamos honrar a camisola e dar tudo por tudo para acabar o campeonato com vitórias.

- Como é que se sentem os jogadores, nesta altura?

- Estamos bem, dentro dos possíveis. Queremos acabar bem o campeonato, em termos de resultados, embora conscientes de que não é o final desejado. Tivemos dois desaires que nunca imaginámos serem possíveis, estamos um pouco fragilizados, mas sentimo-nos a 100 por cento para os últimos três jogos. Não vamos baixar os braços, antes, lutaremos para vencer os desafios que faltam.

- Bruno Basto referiu-se ontem [quinta-feira] à contestação dos sócios. Sente que os jogadores deviam pedir desculpa aos adeptos por terem falhado a conquista do campeonato, à semelhança do que aconteceu após o encontro de Vigo?

- É um assunto que não diz respeito aos jogadores. Os sócios querem que o seu clube ganhe. O balneário lutou para que as coisas corressem pelo melhor, o que não foi possível. Houve momentos em que fomos pouco apoiados, outros em que fomos muito apoiados. Mas o que se passou é normal no futebol. Há sócios mais exaltados do que outros. O jogador tem de treinar e jogar bem, deixando os comentários para outras pessoas.

Além disso, foi focado um ponto que, para mim, marcou, pela negativa, esta época: a derrota em Vigo. A má temporada do Benfica começou com o desaire nas Antas e a goleada em Vigo. Até essa altura, estávamos a realizar um excelente campeonato, ocupávamos o primeiro lugar e, a partir daí, descontrolámo-nos um pouco. Vigo foi o ponto de viragem.

- Faltou capacidade de reacção ao Benfica?

- Faltou muita coisa e não faltou nada! Esse é um assunto para ser discutido internamente, no balneário, e não publicamente. Os jogadores é que devem saber onde erraram e não podem errar, de futuro.

- Concorda que o Benfica passa rapidamente do 8 para o 80?

- Sim. Temos sido inconstantes. Tanto fazemos excelente jogo e ganhamos, como no domingo seguinte perdemos num jogo aparentemente mais fácil. É este tipo de situação que temos de corrigir.

"FUTURO PASSA PELO BENFICA"

- Aproxima-se o Europeu. Espera dar o salto para o estrangeiro, após essa competição?

- O meu futuro passa pelo Benfica. Tenho-me sentido bem, no clube e na cidade. Espero mostrar-me e ajudar Portugal no Europeu, uma grande "montra". Mas espero continuar no Benfica por mais alguns anos. É claro que todos os jovens gostam de jogar no estrangeiro, pois dá mais projecção. Mas o estrangeiro já foi mais apetecível.

- A Roma fez-lhe alguma proposta?

- Não. A mim, não.

- E ao seu empresário?

- Quem é o meu empresário?!

- Não é representado por José Veiga?

- É um assunto que não diz respeito ao Benfica. Falemos sobre os jogos.

"CAMPEÃO DECIDE-SE NA ÚLTIMA JORNADA"

- FC Porto e Sporting. Tem alguma preferência quanto ao campeão?

- Como infelizmente não podemos conquistar o título, não ficarei contente com quem quer que seja o campeão. Para o futebol português já é muito bom estarem duas equipas a lutar pelo título, com incerteza até final. O campeonato está mais competitivo. Mas não tenho qualquer preferência. As duas equipas têm as mesmas possibilidades de vencer. Está tudo em aberto e o campeão vai decidir-se na última jornada.

- Ganhar em Alvalade tem algum significado especial para o Benfica?

- Isso seria uma coisa positiva, entre as muitas negativas. Mas ganhar ao Sporting não nos dará o título. Queremos vencer os três jogos que faltam e vamos fazer tudo para isso.

"FALAM DEMAIS DESTE CLUBE"

- O empresário Paulo Barbosa disse esta semana que alguns jogadores do Benfica não são apoiados. Quer comentar?

- Ouvi falar, estava na selecção. Há muita gente que fala de mais do Benfica e não devia. Dá-se grande importância a essas pessoas. Qualquer um que diga mal do clube, é elevado ao máximo. Deviam respeitar o Benfica, porque se trata de uma grande instituição. E não me refiro directamente ao sr. Paulo Barbosa, mas a todos os que falam constantemente do Benfica. Estou no clube há três anos e tenho-me sentido apoiado.

NUNO MARTINS

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M