Record

Passaportes de Escalona e Uribe podem estar a ser investigados

NOTÍCIA AVANÇADA PELO JORNAL CHILENO «EL MERCURIO»

OS PASSAPORTES comunitários de Escalona e Uribe, jogadores chilenos ligados ao Benfica, poderão estar a ser investigados pelas autoridades policiais e desportivas europeias. A notícia, avançada segunda-feira pelo jornal chileno "El Mercurio", surge na sequência das investigações que estão a ser feitas ao passaporte do também chileno Pablo Contreras, do Mónaco.

O facto de o agente FIFA Pablo Tallarico ser o empresário de Escalona, Uribe e Contreras, segundo o "El Mercurio", despertou a atenção das autoridades do Velho Continente, que estariam a averiguar em que circunstâncias os jogadores encarnados obtiveram passaportes de origem comunitária e se os mesmos são legais.

O defesa-esquerdo benfiquista, que só recentemente conquistou o estatuto de titular, já estaria ao corrente das investigações em curso. Escalona, em declarações ao "El Mercurio", confessou não recordar de que forma adquiriu a nacionalidade italiana. "Creio que este tema esteve a cargo de alguns advogados, que me encontraram um bisavô italiano, mas não tenho certeza se foi isso", afirmou o futebolista. Uribe, que está a disputar um torneio na Índia com a selecção chilena, tem evitado fazer comentários sobre o assunto.

O jornal "La Tercera", na sua edição de terça-feira, publica novos dados sobre o tema e revela que as maiores suspeitas recaem no passaporte de Escalona.
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Vieira deixa cair Salvio

Presidente encarnado não vai melhorar a oferta apresentada ao agente de El Toto. Se este não baixar pretensões, o argentino deixará a Luz
Notícias

Notícias Mais Vistas

M