Record

Luquinhas passou fome e dormiuem aeroportos do Brasil

Ascensão à custa de sacrifícios

Uma vida de sacrifícios. Luquinhas, o extremo brasileiro contratado pelo Benfica ao Vilafranquense para integrar a equipa B, chega ao topo depois de vida atribulada. Tudo pelo sonho de se tornar futebolista.

"Ele andou em São Paulo e na Bahia, passou fome e dormiu em aeroportos. Passou muito sufoco", conta, a Record, a mãe do jogador, de 19 anos. "Eu enviava dinheiro a um pessoa, convencida de que estava a cuidar dele, e não estava. Até pedi emprestado a um agiota. Comeu arroz com tomate, mas ele nada me contava para não me preocupar. Foi muito enganado", acrescenta.

Na altura, Lucas Lima Linhares, conhecido como Luquinhas, tinha 15 anos. Sem clube certo, procurava vingar como futebolista. "Às vezes, pensava desistir, mas não deixava. Eu e a namorada, Jéssica, demos-lhe muita força", conta ainda Tânia Lima, ‘baby-sitter’ de profissão. As duas estiveram em Portugal em outubro passado, assistindo ao encontro entre Vilafranquense e Sporting, para a Taça de Portugal.

Chorar de alegria

Natural de Ceilândia, periferia da capital brasileira, Brasília, Luquinhas começou a ver a sorte mudar há dois anos, quando veio para Portugal. "Um amigo que o viu disse que tinha futebol para não ficar no Brasil." Depois de tudo o que passou, a mãe e o pai, Nilton Linhares, vendedor de legumes, não levantaram qualquer obstáculo. "Autorizamos, claro. Se não o deixássemos ir, estaríamos a estragar o sonho."

A ida para o Vilafranquense só foi possível graças a uma parceria entre o emblema ribatejano e o Ceilandense, recorda o presidente, Rodolfo Frutuoso. Com Luquinhas, chegou Carlos David, que jogou nos juniores do Benfica. Os dois marcaram os golos do triunfo (3-1) do Vilafranquense, diante do Casa Pia, para a Taça de Portugal.

A notícia de que Luquinhas assinou pelo Benfica chegou anteontem, dia em que assinou pelos encarnados, ao Brasil. "Ele ligou-me a contar. Chorei muito. Foi uma surpresa", relata a mãe, que promete fazer um almoço para assinalar o salto na carreira. "Ele não gosta de falar antes de as coisas acontecerem. Está a dar e vai continuar a dar tudo bem. O objetivo dele é mostrar o seu talento", assevera Tânia Lima.

Por Miguel Belo e Nuno Martins
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M