Pleno do Conselho de Disciplina mantém castigo de Weigl

Benfca recorre para o Conselho de Justiça da FPF

• Foto: LUSA

O Pleno do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPP) manteve o castigo de um jogo de Julian Weigl, apurou Record. A SAD do Benfica vai agora recorrer para o Conselho de Justiça, mesmo que o médio alemão falhe o encontro com o Farense, domingo à noite, a contar para a 20.ª jornada da Liga NOS.

Os encarnados foram notificados hoje à tarde da decisão daquele órgão federativo. O Conselho de Disciplina reiterou que o lance que envolveu Weigl e Filipe Soares foi percecionado, em toda a sua extensão, pelos elementos da equipa de arbitragem.

Recorde-se que o portuense Manuel Oliveira assinalou inicialmente penálti, considerando que Weigl foi tocado no pé esquerdo pelo jogador do Moreirense, aos 62 minutos do desafio do passado domingo. No entanto, alertado pelo VAR, visionou as imagens e reverteu a decisão, mostrando o cartão amarelo ao alemão, por simulação.

Na passada terça-feira, os encarnados apresentaram a defesa do camisola 28, alegando que não simulou a queda. Contudo, quando consultados, todos os elementos da equipa de arbitragem disseram ter percecionado o lance em toda a sua extensão.

O Benfica recorreu para o Pleno do Conselho de Disciplina na quinta-feira, ainda que se prevesse este desfecho, uma vez que todos os envolvidos já tinham sido ouvidos.

Recorde-se, ainda, que David Elleray, especialista em vídeo-arbitragem que colabora com o Conselho de Arbiragem, validou a decisão de Manuel Oliveira em reverter a decisão. Segundo o antigo árbitro inglês, "as imagens mostram que o contacto inicial foi causado pelo atacante, que se atravessou à frente da linha de movimento do defesa".

Por Nuno Martins
10
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.