Rui Costa: «Compete-nos segurar pérolas como Lage»

Administrador da SAD encarnada ala do papel importantíssimo do treinador

• Foto: Paulo Calado

Rui Costa assume que Bruno Lage "superou todas as expectativas" e garante ser natural que o futebol europeu esteja atento aos jovens do Seixal, mas também ao feito do técnico setubalense.

"Compete-nos fazer de tudo para segurar as nossas pérolas e entre estas também está Bruno Lage", reiterou o administrador da SAD encarnada em declarações à TSF.

"Foi uma enorme chave dentro de muitas outras que tivemos ao longo de um ano extremamente difícil. Efetivamente trouxe aquilo que a equipa precisava e os resultados que obtivemos até chegarmos ao título mostram a importância efetiva que teve nesta Liga", disse.

O dirigente avaliou o trabalho do treinador e fez um balanço muito positivo. "Conhecíamos o Bruno, sendo homem da casa. Tinhamos muita confiança que poderia ser um bom líder para esta equipa. Posso adiantar que surpreendeu positivamente porque mesmo acreditando que ele pudesse vir a fazer um bom trabalho. Ele superou todas as expectativas. É um treinador excelente e tem uma enorme capacidade de liderança. Acabou por positivamente ser ainda mais forte do que aquilo que poderíamos esperar inicialmente", prosseguiu.

Rui Costa considerou que não se deve falar de arrependimentos no que diz ao tempo que demorou até o Benfica mudar de treinador e deixou palavras para Rui Vitória.

"Neste aspecto não podemos estar arrependidos de nada. O ano correu como correu. Não sabemos se o Bruno entrasse mais cedo os resultados eram estes ou não. No futebol não há ses. O que posso também é agradecer todo o trabalho ao Rui Vitória no Benfica, de uma forma de excelente, um profissional enorme, inserido nos ideiais do clube. Ganhou 2 campeonatos mas esta época as coisas não estavam a correr bem e entendemos que era precisava uma mudança mas isso não elimina o excelente trabalho que o Rui fez aqui. Estaremos sempre gratos ao trabalho dele aqui. "

"Tínhamos a confiança no Bruno. Quando entendemos que estava na hora de trocar foi com intenção de ele terminar a época e ter tempo de desempenhar o seu trabalho, acima de tudo. Tínhamos essa confiança mas acabou ate por superar todas as expectativas em termos positivos porque foi muito mais ainda do que aquilo que nos esperávamos. Era a primeira vez que o Bruno estava a treinar uma equipa enquanto treinador principal com as responsabilidades do Benfica. Era necessidade dar-lhe tempo para se inserir neste ambiente. Ao fim de pouco tempo, transmitia que já estava há uma vida com estas responsabilidades. Isso foi muito positivo para ele e para a equipa, que sentiu isso. Sentiu que o novo líder estava muito pronto para agarrar este campeonato e seguiu-o. Foi a grande chave para o sucesso."

Rui Costa explicou como Lage o surpreendeu:  "A forma como a partir do primeiro dia começou a lidar com os jogadores humanamente. De uma forma muito simples conseguiu agarrar o plantel e chamá-lo a si mesmo, responsabilizando-o mas dando liberdade a toda a gente de se expressar da melhor forma em campo. Surpreendeu-me a forma como desde o primeiro dia a equipa ficou deslumbrada como ele entrou no grupo de trabalho, com uma simplicidade tremenda mas com o pulso necessário para liderar uma equipa como o Benfica".

"Quando se fala do Benfica fala-se até de treinadores que nunca estiveram em carteira. Era natural que se falasse de muita coisa e que no Benfica se avalie todas as situações, avaliar todos os treinadores. O presidente e bem decidiu apostar no treinador da casa que é uma coisa que tem feito neste projeto do clube que é valor o produto da casa. Desde sempre que o presidente olha para dentro da casa. Avaliámos o que tínhamos de avaliar para percebermos que em casa tínhamos a peça ideal para continuar este projeto. Independemtene como corresse a época mas com o objetivo de lutar ainda. É proibido abandonar um objetivo a meio. Mesmo com aqueles pontos de atraso, não passou pela cabeça de nenhum de nós que o campeonato estivesse perdido. Estava difícil, com uma 2ª volta complicadíssima. Sabíamos das dificuldades e não arriscaríamos no treinador jovem e da casa para o mandar para fogueira. Acreditávamos que o Bruno pudesse agarrar a equipa. É certo que as coisas começaram a correr muito bem e a parte positiva começou a aumentar."

Por Flávio Miguel Silva
3
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.