Rui Gomes da Silva: «Proposta de Luís Nazaré não continha qualquer ilegalidade»

Antigo vice-presidente debruça-se sobre saída do ex-presidente da mesa de assembleia-geral

• Foto: Pedro Simões

Rui Gomes da Silva abordou a saída de Luís Nazaré da presidência da assembleia-geral do Benfica, defendendo que o que o antecessor de Duque Vieira defendia era legal.

"Luís Nazaré abandonou, por vontade própria, o cargo de presidente da mesa da assembleia-geral do Benfica! Saiu batendo com a porta farto de tanta desconsideração! Ele que é um homem de caráter, de princípios, de valores! Estou tão a vontade para o dizer quanto não comungo de todos os seus pontos de vista e nem sequer, no Benfica, coincidimos sempre! Mas reconheço nele alguém que luta por aquilo que acredita, sem outro interesse que não seja o da paixão que tem pelo Benfica! Uma 'guerra justa', a de Luís Nazaré e cuja proposta não continha - num momento de exceção como o que vivemos - qualquer ilegalidade! Ainda assim - e como julgam os sócios todos parvos, até por acreditarem em sucessivas mentiras, contraditórias, mesmo entre si - conseguem dizer que tinham dado tudo o que ele pedira, mas como se demitiu... Não têm forma de inventar mais nada. Uma guerra, por certo, a única que o presidente do Benfica não podia fazer... mas tinha que fazer! Sem ela e com a forma de votação pretendida por Luís Nazaré, a eleição de outubro deixava de - como ele ainda pensa - estar garantida!", explicou o assumido candidato às eleições à presidência do Benfica em outubro.

Gomes da Silva criticou ainda Luís Filipe Vieira, sublinhando que "tudo tentou para dificultar o regresso" do futebol na Liga NOS. "Voluntarioso nas palavras, inconsequente nos atos! Como as guerras com Proença por causas que não são do Benfica. Como com os sucessivos anúncios de vendas de jogadores importantes, sempre com a mesma narrativa: "Agarrem-me senão eu vendo" e como ninguém lhe liga... Ele vende mesmo! E finalmente, a guerra com presidente da Mesa da Assembleia-Geral. Será que não percebe que tanta guerra, por se sentir ameaçado e por só pensar nos seus interesses, não ajuda a equipa?", interrogou o antigo dirigente dos encarnados ao blogue 'Novo Geração Benfca'.

Por Flávio Miguel Silva
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.