Rui Vitória sente-se injustiçado com o castigo

Suspensão está quase a acabar

• Foto: Lusa

Rui Vitória cumpre esta sexta-feira o último jogo de castigo dos três que lhe foram aplicados por ter sido expulso no confronto com o Moreirense, da meia-final da Taça CTT e termina aquilo que o treinador entende ter sido uma das maiores injustiças que viveu no futebol português. O treinador entende que não disse nada de relevante ao árbitro do jogo, Tiago Martins, que justificasse a expulsão e que levasse a uma punição tão elevada.

Apesar da injustiça que sente ter sido alvo e do alívio por estar perto de regressar ao banco de suplentes,  Rui Vitória esteve sempre tranquilo, confiando plenamente no trabalho dos seus adjuntos - é Arnaldo Teixeira quem o substitui no banco - e também por entender que os jogadores do Benfica sabem, regra geral, as suas ideias e como devem reagir em campo. 

O Benfica tentou por todos os meios travar a suspensão do técnico e logo no dia do encontro com o V. Setúbal, no Estádio do Bonfim, avançou com um recurso para o Conselho de Disciplina da FPF, mas em cima do jogo viu-lhe negado o efeito suspensivo, pelo que Vitória ficou mesmo no camarote. Já esta semana, e depois do órgão disciplinar ter negado o recurso das águias, o departamento jurídico avançou para o Tribunal Arbitral do Desporto TAD , mas Vitória vai mesmo cumprir o castigo até final.

Por Vanda Cipriano
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.