Os milhões perdidos com a pandemia, o potencial dos 'miúdos' e o futuro de Lage: tudo o que foi dito por Vieira

Presidente do Benfica abordou à BTV vários temas quentes do momento

22h37 - Finaliza a entrevista de Luís Filipe Vieira.

Mensagem aos benfiquistas

"Em termos desportivos, vamos entrar com todo o gás. Temos um ponto de atraso, mas com 30 pontos seremos campeões. Todos sabem a alegria que têm de dar. Em termos de futuro não há barreiras que não possamos ultrapassar. Vamos ter dificuldades, mas vamos superá-las. Que sintam que as decisões serão em prol do Benfica. É impensável o Benfica perder o campeonato da credibilidade. Nos 20 anos que levo aqui nunca incumprimos. E isso é uma vitória. Um título que jamais esperavam. Temos de estar neste horizonte."

Futuro das modalidades

"Não podemos gastar o que não temos. Mas, é possível, com muito menos dinheiro ter a mesma competitividade, até talvez seja possível com os mesmos jogadores. Mas temos de ser realistas com o que temos de gastar e quem está à frente das modalidades, com o dinheiro que tem disponível, tem a obrigação de fazer plantéis competitivos e para ganhar. Nenhum se pode queixar de não ter equipa para lutar, exceto, pelo que me dizem que o andebol do FC Porto, que parece ser uma superequipa. Mas mesmo assim, pensamos para o futuro... vou baixar a fasquia do dinheiro mas garanto que a competitividade vai ser maior. Não haverá nenhuma que vai terminar."

Casas do Benfica

"Tenho de lhes dizer que há sempre dificuldades e o Benfica também as vai ter. Mas é importante que se mantenham fiéis aos seus princípios, injetar benfiquismo nas suas regiões. Não podemos desanimar. Um obrigado grande pela vossa envolvência e disponibilidade."

Candidatos à presidência [Bruno Costa Carvalho e Rui Gomes da Silva]

"É sinal de vitalidade do Benfica. Com o Rui Gomes da Silva não se passou nada, ele dizia que eu era o melhor presidente da história do Benfica. Faz sentido que agora diga mal? No canal onde está, ele não está como benfiquista, estão ali três anti-benfiquistas. Está sempre a dizer mal do Benfica! Lembro-me que nos anos que cá esteve estava sempre a apoiar-me, até me vinham falar nisso... Agora não pode dar alegrias aos nossos inimigos. Qualquer dia vai acabar no Porto Canal! Ele é do Benfica, mas quem não sabe que é benfiquista, não saberá disso. Preparado para tudo. Lavar roupa suja? Fala sozinho. Os benfiquistas é que vão julgar-me, são 17 anos de trabalho."

Saída de Luís Nazaré

"Sou muito amigo do Luís Nazaré. Qualquer coisa no Benfica é crise. Ainda ontem falei com ele. Saiu porque havia versões contraditórias. Está resolvido. Não vale a pena andarmos a fazer situações. O Benfica precisa de estabilidade e de estar unido."

Processos judiciais

"Estou de consciência tranquila em todos eles. Eu nunca poderei ser condenado pelo que não fiz, por isso confio na justiça. O Mala Ciao foi ridículo, quem fez a denúncia foi o FC Porto."

Pedro Proença

"Não tenho nada pessoal contra Pedro Proença, ele sabe disso. Fui grande apoiante do presidente na relação entre a Liga e a Federação. A NOS pensou que o Benfica tinha conhecimento dessa carta, a falar dos jogos em sinal aberto. Foi o Miguel Almeida, presidente da NOS, que nos enviou a carta e fiquei indignado. Nunca deveria ter sido feito, nunca tive conhecimento nem o representante do Benfica na direção da Liga. Tive de sair da direção para demonstrar ao operador, que nos paga uma fortuna, que não estávamos coniventes. Não vou esconder que, no local próprio, manifestei o que pensava sobre Pedro Proença mas quero deixar bem claro que não tenho nada contra ele. O Benfica neste momento saiu da direção, não tem de opinar. Sei porque saímos, sei que o apoiámos, fiz na altura que devia ter feito. No dia que quiser falar comigo, podemos falar, explico-lhe tudo. O Benfica já assumiu que, em 2028, poderá haver centralização de direitos em Portugal. Mas até lá, há temas que têm se muito bem preparados para chegarmos a esse ponto"

Rivais FC Porto e Sporting

"Tanto o Benfica como o FC Porto têm equipa para discutir o título até ao final. Mas não é o dinheiro, ou o orçamento. Se estiver enraizado na nossa cultura que temos de ganhar, mas há jogos que não saem como pretendemos. Tenho jogadores que são rigorosos, empenhados. Tenho a certeza que não há um jogador no Benfica que não pense no título. Temos 10 jogos pela frente, queremos conquistar 30 pontos, é esse o objetivo e tudo faremos para que assim seja."

Recomeço do campeonato

"Há muita hipocrisia no futebol mas houve quem não estivesse interessado que o futebol recomeçasse. Uns até que a internet vai abaixo quando estão a fazer o calendário dos jogos; uns dizem uma coisa num dia e depois dizem outras. Ou então não diz frontalmente mas manda três ou quatro clubes para sondar. Mas todos os que estão no futebol sabem o que se passa. Se o Benfica ganhar e o FC Porto perder, de certeza que não vai fazer nada para parar o campeonato. Queremos ganhar dentro de campo, não na secretaria. Nunca disse a ninguém que se estivesse à frente que queria ganhar na secretaria."

"No meu horizonte, não está aliar com quem quer que seja para destruir quem quer que seja. Já houve duas alianças para destruir o Benfica mas resistimos sempre. A estrutura do Benfica é muito superior a qualquer outra em Portugal. Mas acredito na justiça, que se fará um dia. Ninguém pode imaginar o que foi feito ao Benfica, e a maneira como foi feito..."

Liderança perdida

"Nenhum jogador do Benfica entra em campo para perder. Não foi por falta de empenho, ou de brio, que perdemos a liderança. Vi a motivação mas houve jogos em que tudo correu mal. No jogo de Setúbal até um penálti falhámos. Mas isso serve com qualquer equipa, está ultrapassado. Para o Benfica até foi bom esta paragem."

Jorge Jesus regressar?

"Não se passa nada. Isso é comunicação social a fazer notícias que nem eu entendo. Sou amigo do Jorge, tirando naquele ano que andámos pegados, tenho grande relação com ele, é um grande treinador. Mas não posso dizer que desta água nunca beberei. Não sei se não regressa um dia. É um treinador que deixou uma marca no Benfica, com um modelo de jogo que galvanizou muito os sócios do Benfica mas neste momento não há qualquer conversa com ele nesse sentido. Bruno Lage é o treinador ideal"

Futuro de Bruno Lage

"Fez um trabalho fantástico contra todas as expectativas no ano passado. Estou ano começou bem, sucedeu um percalço a sério - em oito jogos só ganhámos um. Estou satisfeito com o trabalho dele, mas é normal a contestação. É o treinador do Benfica para o projeto que temos, é o ideal. Vai continuar independentemente de ser campeão. A não ser que aconteça alguma coisa... É dedicado, trabalha o dia todo com a sua equipa, é metódico. Passou-se um período em que não estivemos à altura do Benfica, mas nestes onze jogos estão preparados para ganhar. Não há nada naquela cabeça que indique o contrário. Têm a obrigação de conseguir os dois títulos"

22h07 - Recomeça a entrevista.

22h03 - A entrevista segue agora para intervalo.

"O Benfica, para sonhar ser campeão europeu, tem de ter uma equipa base formada no Benfica. Estava convencido que, com a conquista do campeonato o ano passado, tínhamos vários jogadores da formação titulares. Mas começaram logo a dizer que 'assim não podia ser, faltava experiência...' Pode demorar alguns anos mas vamos ter equipas temidas na Europa com miúdos da formação. Mas, neste momento, não temos esta base toda que falamos. Mas acho que este ano podíamos ter passado a fase de grupos, não passou porque o futebol é isto mesmo. Mas basta ver o grupo em que ficámos, com quem competimos. Mas terminar com zero pontos, isso não. Na Europa, mesmo com o plantel que temos, podemos fazer mais e melhor."

Regresso de David Luiz e outros jogadores


"O Benfica tem uma equipa formada, o Benfica hoje não precisa de comprar caixotes. Mas se vendermos, temos de ir buscar. Por exemplo, nos centrais, temos Rúben Dias, Ferro, Jardel e Morato. Temos um jogador emprestado, o Lema, que foi considerado o melhor central da Argentina.

"Falei ontem novamente. Temos relação de pai para filho. Ele ia no carro com o empresário, a preparar-se a renovar com o Arsenal. O David Luiz é alguém que adora o Benfica mas tem 33 anos, é um grande profissional e tem de ganhar dinheiro. O dinheiro que ele ganha em Inglaterra é impensável alguma vez o Benfica conseguir pagar.  Se o David Luiz chegar a um dia 'quero ir embora daqui'. Se tiver 35 anos, em perfeitas condições, recebemos o David Luiz claro. Mas ele agora ganha sete ou oito milhões. Se viesse, teria de ser com um milhão, mas sendo pai, eu dizia que não. 'Oh David, não vens nada, não sejas louco. Tu tens é de ganhar dinheiro!' Quando acabar o futebol ninguém vai atrás dele. Se viesse hoje tinha de vir nestas condições, caso contrário não poderia vir. Ele ainda ontem disse que não disse nada disso..."

"Qualquer ex-jogador do Benfica sabe do ambiente familiar que tem dentro desta casa. Isso deixa-me feliz, ver o reconhecimento que têm pelo Benfica. Se tivéssemos a capacidade financeira dos outros, nenhum teria saído. Tenho um jogador, não vou dizer o nome, que vai acabar contrato com 27 anos, ou 28, que já disse 'não vou renovar, quero regressar ao Benfica'. Esse garanto que volta."

Investimentos de 20 milhões?

"O Benfica está sempre a evoluir e temos um departamento de scouting muito bem organizado e com gente muito capaz. Depois temos o Rui Costa e o Tiago Pinto, assim como o nosso treinador. Quando contratamos um jogador, tem uma estrutura comprometida com a aquisição do jogador. Eu apareço na reta final e tenho tentado passar um pouco daquilo da minha experiência para o Tiago Pinto. Vinícius, Weigl, RDT. O RDT não foi uma má escolha nossa, foi aprovado por todos, assim como pelo nosso treinador. Não se adaptou a Portugal e o Tiago Pinto fez toda a negociação por mais dinheiro do que o comprámos. Mas não foi um erro nosso, está em Espanha, marca golos e já se fala para a seleção espanhola. Não houve engano. Foi mais caro mas é uma certeza. Mas não sei se vou manter esse nível de investimento, vamos ver o que Mundo nos diz. Mas não vamos abdicar do investimento na formação."

Potencial dos miúdos

"Temos 8 jogadores no plantel principal, mais 8 a treinar com o plantel principal. Estes jogadores, os que tiverem tapados, o Benfica não está disponível para os vender. Nem Florentino nem Jota. Temos uma dificuldades quando queremos transferir um jogador destes, querem logo uma cláusula de opção de compra. Podemos emprestar mas a cláusula será bastante elevada. Gedson? Se calhar, não chega, tem de ser mais. Estes jovens, o Benfica não pode começar a pensar que é para emprestar, temos de arranjar espaço para eles competirem. Se o Mundo virar ao contrário como virou, não temos espaço para loucuras, temos de os ter para competir no Benfica. O Diogo Gonçalves e o Nuno Santos vêm fazer a pré-época com o Benfica, agora é o Tiago Araújo que é o novo Futre. Temos de dar espaço para estarem cá e reconhecem estar muito satisfeitos pela forma como são acompanhados. Não podemos pôr os 17 no plantel principal... mas os 15 jovens dava para formar um plantel na 1ª Liga e não sei se não lutavam pelo título. Não faço porque tenho cá muitos jogadores, ainda que fosse por vezes a minha vontade. Mas se pudesse fazer essa experiência, faria. O Bernardo Silva, quando foi vendido, vingou logo. 'Como é que foi possível vender um jogador destes?'. Agora temos a experiência, em vez de fazermos por 15, faríamos por 20 ou 30 milhões. Esse foi um negócio muito importante para o Benfica porque trouxe visibilidade à formação. Se pudéssemos vender todos os jogadores da formação do Benfica, ainda nos íamos rir."

Comissões aos empresários

"Há aqueles que andam perto disso mas veja os resultados que eles têm. A justificação está nos livros do Benfica, está tudo contabilizado. Todas as movimentações do Benfica deixam um rasto, ainda bem que houve as buscas, não tem problema. Ao menos assim podem seguir tudo o que quiserem. Toda a gente critica o Jorge Mendes mas há quem lhe pague 15 e 16%, o Benfica isso nunca fez. Cá em Portugal. E é se o querem ter.... temos um caminho com ele que percorreu, ele tem sido uma mola do Benfica. Ganhou dinheiro com o Benfica mas o Benfica ganhou rios de dinheiro com ele. É um parceiro do Benfica. No Benfica, quando tem de vender, hoje quando queremos comprar um jogador, conseguimos comprá-lo assim. E porquê? Porque o Benfica assume os seus compromissos... Eu estava de férias quando vendemos o João Félix."

Projetos do Benfica cancelados?

"Alguns foram suspensos, outros foram cancelados. Mas o Mundo não pode parar e de certeza que quando normalizar, o Benfica não vai ser travado."

OPA

"Tenho uma visão empresarial para o Benfica. Era a altura ideal para fazer a OPA ao Benfica face ao cash que tínhamos em caixa. A OPA foi proposta entre 3 e 5 euros mas é bom relembrar que, recuando no tempo, quando foi o aumento de capital do clube, na altura que fazia falta o dinheiro a sério, houve 24 mil sócios que subscreveram ações do Benfica. Mas havia uma diferença, faltavam cerca de 20 milhões de euros. Houve cinco pessoas que se chegaram à frente e colocaram dinheiro nessa operação, entre as quais eu. Na altura devida, puseram o dinheiro e o Benfica está grato. A OPA foi chumbada mas foi por uma parte técnica, os nossos juristas é que sabem, mas que não afeta a credibilidade do Benfica. Há uma coisa que a CMVM sabe: o Benfica foi completamente transparente, quem esteve nessa negociação foi transparente em toda a informação. A CMVM até realçou a inovação que era um clube a fazer uma OPA às suas próprias ações. Mas houve muita especulação mas a CMVM travou a OPA até pelos efeitos da pandemia."

"Não há ninguém no Benfica que me possa apontar o que quer que seja. Só podem apontar que trabalho muito, sim. Mas a OPA é um caso encerrado mas garanto aos benfiquistas que este projeto, que está a ser preparado, que terá de ser um dia para o Benfica."

"Quando decidimos lançar a OPA, nem em casa falei. Andámos seis meses a negociar e não saiu uma notícia. Nunca ninguém sonhou sobre o que estávamos a fazer."

"Houve muitas abordagens de investidores mas eu sei, é obrigatório, um dia o Benfica tem de ter 95% das ações do clube. Anos mais tarde, vão dizer que tive a visão certa. Não tenho três investidores, tenho três baluartes. Se desenvolvermos um projeto dessa natureza, não ficamos nas mãos deles, serão os fiéis da nossa balança. Mas nunca mais chegaremos ao ponto onde estivemos"

Passivo
"O passivo do Benfica está nos 385 milhões de euros mas o ativo ronda acima dos 600 milhões. Se pensar que nestes ativos, os jogadores estão avaliados em 117 milhões de euros. Em situações normais, um jogador do Benfica atinge esse valor. Esse ativo está muito por baixo. O passivo tem a haver com fornecedores, à volta de 80 ou 90 milhões de euros, dívidas a clubes, empréstimos e o contrato da NOS a ser reconhecido, 112 milhões de euros, durante o tempo do seu próprio vencimento. As contas do Benfica deviam ser motivo de orgulho para muita gente, os benfiquistas devem sentir-se orgulhosos. O Benfica nunca teve contas como estas, as melhores de sempre dos 117 anos de história. Mesmo assim há críticos..."

Patrocinadores podem falhar?

"Nada está salvaguardado. As pessoas têm de ter noção do Mundo em que vivemos. O Benfica está onde está porque alguém o preparou para estar desta maneira. Se a pandemia viesse em 2021, o Benfica estaria imparável mas se durasse dois ou três anos, o clube regressava atrás. Só não estamos na mesma crise dos outros, como aparentemente têm, foi porque fizemos um trabalho de casa bem planeado, com objetivos muito claros. Tivemos uma meta, recuperar os capitais próprios, ter exercícios positivos e ser autossuficiente e que não entrasse em rotura com ninguém. Graças a isso, chegámos aqui. Hoje somos o clube mais bem estruturado... mas é como digo. Há uns que estão como estão mas o Benfica, mais seis meses disto, pode ficar mal... se as coisas normalizarem, vamos arrancar a sério. Muitos criticaram que o Benfica não entrasse para lay-off... disse ao Domingos Soares de Oliveira, 'não sai um funcionário do Benfica'. Ninguém saiu. Ponto de honra no clube é ser grato a quem está connosco. Mas se algum dia avançarmos para uma situação drástica, teremos de tomar decisões drásticas."

Venda constante de jogadores

"Há desconhecimento por parte das pessoas. Trazer um clube para cima, da lama, cumprindo as suas obrigações, manter supercompetitivo. As pessoas acham que vendo jogadores por minha vontade. Já imaginaram como se sustenta uma casa destas? Se não tivesse havido este problema de saúde, os benfiquistas teriam tido uma grande surpresa. Qual? Provava a toda a gente que poderia chegar ao dia das eleições e dava ao luxo de o Benfica não devia nada a ninguém, está tudo pago. Havia jogadores que iam sair, outros entravam.... podia dizer, 'chega agora, entrego o que recebi e posso orgulhar-me de ser tudo do Benfica e não devemos nada a ninguém'. Era o meu sonho, mas se se recuperar depressa deste momento, vamos ver se conseguimos lá chegar."

"As pessoas não têm noção exata do que é o Benfica. Há jovens que acham que o Benfica foi sempre assim... as grandes décadas do Benfica foram nos anos 60, os anos de ouro, que se foram desgastando até chegarmos a 2000, em que nem as pedras da calçada eram nossas. Quando fui eleito, disse ao Manuel Vilarinho, 'vamos recuperar o Benfica'. Acho que fizemos um trabalho, toda a gente que me acompanha, que dificilmente alguém faria em 20 anos como nós fizemos."

Vendas de jogadores são necessárias?

"Não, nunca. Os jogadores do Benfica têm um preço e temos de respeitar. O Benfica terá de recorrer ao mercado de empréstimos, se tiver de ser um, ou dois, será para estar no mercado a sério. Ainda há pouco tempo pagámos 75 milhões de euros de um empréstimo obrigacionista. O que estava planeado para este ano não vamos conseguir fazer. Mas temos de saber como vamos continuar a ser autónomos. Mas não estou a ver vender um jogador a um baixo preço, temos de criar outras fontes de receita, e a única solução seria criar mais dívida ao Benfica. A solução ideal é não haver mais paragens de campeonato. Hoje não podemos planear nada a um mês de distância, é ao dia a dia. Temos de saber movimentar e temos dado respostas em todo o lado."

"Há intervenientes no mercado, há empresários e no caso do João Félix, com a Gestifute, assinámos na renovação e subida da cláusula de rescisão, ficou acordado que haveria uma comissão de 10%. Numa altura em que ninguém imaginava haver uma transferência de 126 milhões de euros.. há ainda quem diga que o dinheiro nem entrou no Benfica. Penso que é um pouco de inveja, que está institucionalizada em alguns sócios do Benfica. Uma venda das mais apreciadas na Europa, a venda mais cara do futebol pelos seis meses que ele representou o Benfica. Uma coisa garanto: os anéis, se tiverem de ir, vão mas os dedos vão ficar. O nome do Benfica é que não pode ser achincalhado em lado algum. Se por acaso houver uma situação de rotura terrível financeira, não há dúvidas, o nome do Benfica estará acima de todos nós."

"O Benfica é dos clubes mais respeitados do Mundo e continuará a ser. À data de hoje, o Benfica não precisa de vender qualquer jogador. Daqui a dois ou três meses, já não sei. Propostas? Só tive uma, de 60 milhões de euros, pelo Vinícius em janeiro. Não vale a pena estarmos a especular porque não sabemos como vai ser o dia a dia. O Benfica, se não fosse a pandemia, tinha praticamente vendidos dois jogadores por 100 milhões de euros cada um. Agora é impossível"

21h16 - É retomada a entrevista, para continuar o tema da crise atual.
"Neste momento não há um clube do Mundo que esteja desafogado. Estamos preparados para os próximos seis meses, mas o mais importante é estar capitalizado, é ter dinheiro. Não queremos incumprir com ninguém. O Benfica não pode incumprir, mesmo que o façam connosco. Já passámos por uma crise gravíssima no Benfica mas fomos capazes de vencer. As nossas duas principais fontes de receita são a venda de jogadores e as competições europeias. Se não houver competições europeias, vai ser um problema gravíssimo. Se houver quebras de receitas, temos de ir à dívida para continuar. Em situações normais, sempre mostrámos ter condições muito fortes para recuperar. O Benfica já perdeu 20 a 25 milhões com a crise."

21h12 - A entrevista é interrompida por problemas no microfone de Luís Filipe Vieira.
 
Crise atual
"A crise é muito profunda, tanto em Portugal como no Mundo. Baixar ordenados não está nos meus planos. Foi uma das coisas que disse logo. Não está no meu horizonte despedir pessoas. Não nos podemos esquecer que chegamos aqui com o pessoal todo. Somos um clube reconhecido, por isso não existe um horizonte de amanhã entrar em lay-off. Há uma coisa que sabemos: temos de começar a gerir o Benfica de forma diferente. Agora não sei se até dez dias não se pára o campeonato, se há competições europeias. É gerir no dia a dia. Sabemos o que valemos. Sei que o Benfica recupera sempre. Importante é ter tesouraria, para dar sustento a todos os que temos em casa. Quando tudo normalizar, seja quando for, estamos preparados para recuperar. Os benfiquistas nunca me verão vergado"

Futuro do Benfica


"É com satisfação que vejo estes quadros. Os 17 anos, estes títulos todos, foram dez anos bastante penosos para o Benfica, para se reestruturar e ter estratégia para chegar aos títulos. Tudo o que conquistamos tem a ver com 2009/10 para cá, tem-se acentuado. É um projeto, viemos para cá para isso. Foi por isso que o Vilarinho ganhou as eleições. Se calhar podíamos ter feito melhor. De certeza que vamos conquistar um penta. É um trabalho que nos deve orgulhar. Independentemente dos resultados, o Benfica construiu muitas infraestruturas. O betão vai fazer falta. Se queremos ser dos maiores do mundo, temos de fazer infraestrutura. Até porque não somos só um clube de futebol. É esse trabalho todo que tem uma componente importante"

"Temos ambição de ganhar. É para continuar. Com muito trabalho e sacrifício chegamos aqui. Todos devemos ter orgulho do título da credibiliade. Quando o Manuel Vilarinho chegou tínhamos dez meses de salários em atraso nas modalidades. Quando saiu tínhamos nove. Era como as famílias pobres, tínhamos que ir distribuindo o pão. Há um título que não podemos perder, o da competitividade. Temos sempre adversários para disputar e por vezes não ganhamos. Mas ganhamos mais do que perdermos. É esse o nosso objetivo: continuar a ganhar."

21h00 - Começa a entrevista ao presidente encarnado.

- A poucos dias do regresso da Liga NOS, Luís Filipe Vieira concede esta segunda-feira uma entrevista à BTV, na qual promete falar dos temas quentes do momento e também antever aquilo que falta disputar no campeonato nacional. Tudo para acompanhar aqui em direto a partir das 21 horas.

Por Francisco Laranjeira
57
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0