Simões: «Há uma estratégia para condicionar»

Apela a reflexão sobre a arbitragem

Ângelo reuniu antigos jogadores e familiares
• Foto: Luís Manuel Neves 

A quatro jornadas do fim do campeonato, Simões não tem dúvidas de que as sucessivas referências de responsáveis do Sporting à arbitragem visam tirar benefícios nos jogos. "Há uma estratégia para condicionar", afirmou ontem o magriço, que pediu uma reflexão sobre o tema de forma a salvaguardar o futebol nacional, durante um jantar comemorativo do 86º aniversário de Ângelo Martins.

"A questão é se os árbitros, quando têm de apitar, têm a força anímica para se afastarem dessa intenção visível de condicionamento", defendeu o antigo jogador, de 72 anos, que lamentou o estado do futebol nacional: "Há uma falta de cultura desportiva em que se faz tudo para dificultar o trabalho dos árbitros, de forma a se poder reclamar."

Esperança encarnada

Simões e Toni confiantes no título do Benfica

Toni, sem abordar o tema da arbitragem, comentou a possibilidade de o Benfica alcançar o tricampeonato, e não deixou de destacar a importância da partida de amanhã.

"É um jogo determinante na carreira do Benfica, pois quem ceder primeiro morre. Eu espero que o primeiro a ceder não seja o Benfica", adianta o treinador.

Simões, partilhando a mesma opinião, aconselhou cautela. "O meu desejo é que o Benfica seja campeão, mas ainda faltam quatro jogos que vão determinar quem será o campeão. Tenho a esperança de vero Benfica a ganhar", concluiu o antigo extremo das águias.

Família benfiquista homenageia Ângelo

Foram várias as figuras ligadas ao Benfica que marcaram presença na festa do 86.º aniversário de Ângelo Martins, antigo defesa e bicampeão europeu. Entre eles, destaque para Humberto Coelho, Shéu ou Vítor Martins, jogadores que realizaram os primeiros minutos de águia ao peito quando Ângelo orientava a equipa de juniores. Simões, que atuou várias épocas ao lado de Ângelo, também esteve em Olival Basto. "É um dia que nunca esquecerei. Quero agradecer a todos os presentes, ajudam-me a esquecer as tristezas da vida. Provaram que amizade não é palavra vã", disse o homenageado, frisando: "Vivo o Benfica de maneira intensa, não é só nas vitórias que se veem os benfiquistas. Pelo que vejo na televisão, jogadores como Renato Sanches serão de enorme craveira e que se sejam no Benfica."

Por Andreia Candeias
7
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.