O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Talisca rende mais 25 milhões de euros

Guangzhou Evergrande garantiu às águias que ficará com o médio a título definitivo

• Foto: Pedro Simões
Talisca vai representar o Guangzhou Evergrande por empréstimo até ao final de 2018, mas o contrato de cedência do médio prevê uma cláusula de opção de compra no valor de 25 milhões de euros. E ao que Recordapurou, o emblema chinês já fez saber que irá mesmo desembolsar este valor em janeiro. Na prática, esta é, pois, uma opção ‘obrigatória’, confiando as águias que esta verba está garantida.

A situação de Talisca foi um dos temas abordados na assembleia geral realizada na última segunda-feira, mas Luís Filipe Vieira prometeu esclarecimentos para mais tarde, deixando algumas dúvidas no ar: "Só em janeiro poderemos falar de Talisca, na altura saberão porquê", explicou o presidente das águias aos sócios. Pouco depois, na Turquia, onde Talisca representou o Besiktas nas duas últimas temporadas, surgiram notícias de que o baiano poderia rumar aos ingleses do Watford em janeiro. O nosso jornal sabe, porém, que o futuro do jogador de 24 anos deverá continuar a passar pela China para lá de janeiro do ano que vem. Se, eventualmente, o clube inglês pretender contratar Talisca, tal sucederá apenas depois do Guangzhou Evergrande acionar a cláusula de compra obrigatória. Portanto, a partir daqui seria já com os chineses que o emblema da Premier League teria de negociar, sem que a direção de Vieira volte a ser envolvido na questão, salvo uma possível mais-valia numa futura transferência.

Lucrativo

Talisca chegou ao Benfica em 2014/15 a troco de quatro milhões de euros. Permaneceu na Luz duas temporadas, antes de rumar à Turquia para representar o Besiktas, por empréstimo. Nesses dois anos, as águias encaixaram quatro milhões de euros e estava previsto que o clube acionasse a cláusula de opção de compra, de 21 milhões de euros. Tal acabou por não se verificar, voltando o Benfica a ter de encontrar uma solução, pois Vieira fechou-lhe a porta da Luz. A saída encontrada acabou por ser o futebol chinês, onde fica seis meses por empréstimo, com a referida opção de compra no final do mesmo. Desta forma, com o empréstimo ao Besiktas e a venda ao clube chinês, o Benfica irá ganhar um total de 29 milhões de euros, tendo ainda poupado os salários dos dois últimos anos.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M