Todas as reações à goleada do Benfica

Encarnados venceram em Famalicão por 5-1

O resumo do Famalicão-Benfica: golos, casos e outros lances

O Benfica goleou em Famalicão por 1-5, no arranque da Liga NOS 2020/21. Depois da derrota com o PAOK que ditou o adeus à Liga dos Campeões, as águias estiveram bem melhor e venceram com golos de Waldschmidt (19' e 66', ambos a passe de Darwin), Everton (21'), Grimaldo (42') e Rafa (52'). Guga reduziu aos 67'. Todas as reações em direto:

José Calado, ex-futebolista (Record):

"Viu-se uma equipa compacta e mais coesa. Com uma capacidade de pressão muito melhor. Os centrais obrigaram os médios a pressionarem mais à frente, o que permitiu à equipa recuperar muitas bolas no meio-campo ofensivo. Boa exibição de Waldschmidt e de Taarabt." 

Daniel Kenedy, treinador (Record):

"Excelente exibição para o primeiro jogo do campeonato. Viu-se uma equipa à imagem de Jorge Jesus, com muita intensidade e de olhos postos na baliza. O Benfica aproveitou os erros do Famalicão e também provocou esses erros. Gabriel e Taarabt estiveram muito bem no meio-campo."

Jorge Jesus (conferência de imprensa):


"Se jogássemos como na época passada não ganhávamos por 5-1. Ainda andamos à procura da equipa-base, ainda não tive tempo para ter a certeza de qual será essa equipa no futuro. Para mim uma equipa também não são só os onze jogadores. Hoje há um fator importante que são as cinco substituições. Podemos mudar metade da equipa e foi isso que fiz em detrimento dos jogadores que tinha mais frescos. Não são só os objetivos internos, ainda temos a Liga Europa, embora não fosse essa prova onde queríamos estar, apesar de termos sido empurrados para estas eliminatórias. Tinha receio de entrar na fase de grupos, porque depois sabia que podíamos surpreender. Temos muitas possibilidades, o nosso foco é o campeonato nacional, sempre foi e sempre será das equipas portuguesas."

Jorge Jesus: «Taarabt tem características diferentes de qualquer outro médio»

Pizzi e Taarabt? O Adel é um jogador que tem umas características diferentes de qualquer segundo médio que o Benfica tem. O Pizzi o ano passado fez muitos golos, mas mais importantes que o treinador do Benfica e os jogadores é o Benfica.

Darwin? "É um jogador que tem características diferente do Seferovic e do Vinícius. Temos uma grande esperança neste miúdo. Vão fazer muitos golos os dois (juntamente com Waldschdmit)."

Jorge Jesus sobre Darwin e Waldschmidt: «Quando se conhecerem melhor vão fazer muitos golos»

Grimaldo? "Há uma grande diferença entre o querer que o jogador querer que faça sempre bem do que estar zangado. Eu não me zango com os meus jogadores. Eu sei qual a qualidade que os meus jogadores têm, daí o meu grau de exigência ser maior para com eles. Eu ia tirá-lo porque jogou os 90 minutos na Grécia, com um nível alto de jogo porque tem todas as condições para fazer mais. Fez um grande golo, é um grande craque e só um grande craque faz um golo daqueles."

Acusação a Vieira? "Todos nós nesta casa estamos solidários com o presidente e todos nós sofremos juntamente com a sua família tudo o que possam estar a sofrer. Esta vitória é para ele, por tudo o que fez pelo Benfica e posso dizer que o clube não tem nada a ver com o Benfica quando eu saí há cinco anos. O Benfica era grande, mas hoje é muito maior e tudo isso deve-se à direção do Benfica e ao seu presidente."

João Pedro Sousa (Sport TV):

"Jogo claramente muito difícil para nós. No entanto, pode parecer estranho, mas estou contente com a minha equipa. Tentámos fazer no jogo o que fazemos durante a semana, transferir do treino para o jogo. Infelizmente, à minha responsabilidade, tivemos um resultado pesado. Mas perante uma equipa muito forte, que esteve sempre por cima do jogo. Taticamente ainda conseguimos equilibrar nos primeiros minutos, mas a qualidade técnica dos jogadores do Benfica, principalmente a capacidade física, foi determinante e desequilibrou o jogo e nós não conseguimos responder ao resultado. Em termos anímicos baixámos um pouco e não conseguimos. Mas, como disse, estou contente com os jogadores porque fizeram o que trabalhámos. Merecidamente e com grande mérito fizemos um golo, que foi falado no balneário. Atacar zonas onde o Benfica tem dificuldades. Foi um prémio para os jogadores.

A ideia está cá. Precisamos de tempo, não porque a equipa é nova, mas no ano passado já o era. Não vamos ter problemas com isso. Agora, encontrámos dificuldades neste início de época que não estávamos à espera. Jogadores que infelizmente não podem treinar, estão inaptos, jogadores importantes, que chegaram há pouco tempo e tornavam o nosso plantel mais forte. Hoje, estreámos mais jogadores na Primeira Liga, jogadores que fizeram o campeonato revelação no ano passado."

Jorge Jesus, treinador do Benfica (Sport TV):

"Mais importante era vencer, mas vencer e convencer é melhor ainda. É verdade que hoje a equipa face ao nosso rival fomos muito melhores e traduzimos isso em golos. Fomos mais eficazes que no último jogo, onde fizemos mais remates. O Famalicão não teve muitas chances, fez um golo e atirou uma vez ao poste em duas boas jogadas. Não gostei quanto sofremos golo, não gosto de sofrer golos, só quando é mérito do adversário.

Darwin e Waldschmidt? Têm características diferentes dos outros jogadores, que sabem ganhar o espaço com alguma dinâmica e tivemos hoje o Gabi que foi mais intenso que o Weigl. As susbstituições podiam ter ajudado mais na intensidade da equipa. Entrámos bem, com uma goleada, que não era o nosso objetivo, mas sim os três pontos. Ter avançados que soubessem puxar o jogo, uma equipa que pudesse entrar fresca, uma última linha com alguma mais estabilidade, o Verthonghen teve uma semana na seleção, o Rúben duas semanas, por isso estive duas semanas sem os centrais. A equipa vai melhorar.

Já ia tirar o Grimaldo, como sabem vinha de uma lesão. Jogou na Grécia os 90 minutos, não porque estivesse a jogar mal, mas por causa da fadiga. Eu exijo muito mais dele porque tem uma qualidade técnica que dá para mais.

Era para meter o Pedrinho, mas quis dar uma hipóteses ao Diogo. Jogou aqui no Famalicão, é um miúdo formado aqui no clube e em quem eu acredito muito. Acredito que pode dar mais noutra posição. [A lateral?] Sim."

Guga, médio do Famalicão (Sport TV):

"Mesmo com muitos jogadores novos e uma pré-época muito atípica, entrámos bem no jogo, a fazer aquilo que o míster nos pediu e fizemos com qualidade. O Benfica entrou muito forte, com jogadores de muita qualidade e estiveram por cima do jogo. Mas, como disse há pouco temos muitos jogadores novos e ainda vão entrar mais. Relembrar que no ano passado fizemos uma excelente temporada e este ano vai ser igual. Como nos disse o míster, este era o jogo menos importante da época e eu concordo com ele.

Novos jogadores? Há qualidade, temos trabalhado muito bem e ainda vão chegar mais que vão acrescentar qualidade à equipa. Cabe-nos a nós no próximo jogo darmos a melhor resposta possível, para procurarmos obter uma boa classificação no campeonato."

Waldschmidt, avançado do Benfica (Sport TV):

"Sim, foi um começo muito bom. Estou muito feliz por termos ganhado o jogo e por ter ajudado a equipa a ganhar. Foi uma boa vitória. Foi uma vitória importante. O primeiro jogo é sempre muito especial porque é o primeiro e é um sentimento muito bom quando se começa a ganhar. Diferenças entre a Bundesliga e a Liga Portuguesa? É um pouco diferente, mas acho que o Famalicão também fez um bom trabalho. Tentaram jogar futebol, passar a bola. Jogaram bem e são uma boa equipa".

Por Record
73
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.