Record

Toma lá mais cinco

ÁGUIAS NUNCA VENCERAM QUANDO SOFERAM GOLO NO 1.º MINUTO

Uma mão-cheia de golos. Este é o resultado que o Benfica traz na bagagem de Atenas, naquela que constitui a terceira pior derrota (ex-aequo com outras duas) do clube nas provas europeias. O recorde continua a ser o 7-0 de Vigo, em 99/00, no qual o emblema da águia também encaixara 4 golos até ao intervalo.

O segundo mais dilatado desaire remonta a 63/64, época em que o Dortmund castigou o Benfica com um esclarecedor 5-0. Tão dilatado como o de ontem surge o 5-1 imposto pelos colossos United, em 65/66, e Bayern, em 75/76. A equipa da Baviera fez o resultado todo na segunda parte numa época em que viria a sagrar-se campeã da Europa.

Hoje, nas tertúlias de café, só os portistas sorrirão. Sportinguistas e benfiquistas cumprimentar-se-ão com um sorriso amarelo, pese a chapa 5 dos leões ter sido infligida pelo todo-poderoso Barça.

Entrar com o pé esquerdo não é vulgar, muito menos sofrer um golo no minuto inicial. Até ontem só por três ocasiões sucedera semelhante situação ao Benfica: frente ao Distillery, Celtic e Roma. O tento dos Olympiacos é, contudo, o mais rápido de sempre que o Benfica consentiu na Europa. Galletti facturou aos 39 segundos, menos 5 do que Carnevale (Roma) em 1990/91.

O Benfica soma agora 5 jogos consecutivos sem vencer fora – Nuremberga (E), Getafe (D), Nápoles (D), Hertha (E) e Olympiacos (D) –, tendo o último triunfo sido obtido a 5 de Dezembro de 2007, em Donetsk.

Mais informação na edição impressa de Record

Saiba tudo sobre este tema com o Meu Record. Instale-o e faça parte do mundo Record.
15
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M