Record

Tribunal Arbitral do Desporto iliba Luís Bernardo e 'Chama Imensa'

Castigos aplicados pelo Conselho de Disciplina da FPF foram revogados

• Foto: Fernando Ferreira
O Tribunal Arbitral do Desporto ilibou Luís Bernardo e 'Chama Imensa'. Castigos aplicados pelo Conselho de Disciplina da FPF foram revogados.

O diretor de comunicação do Benfica foi absolvido pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol em resultado de declarações proferidas por Luís Bernardo na sequência do dérbi entre o Benfica e o Sporting da 16ª jornada do campeonato da época passada.

O CD tinha condenado Luís Bernardo a uma suspensão de 22 dias e multa de 1.377 euros por afirmações que lesavam a honra e a reputação do árbitro Hugo Miguel, que apitou o dérbi. Nas críticas dirigidas ao árbitro, o director de comunicação encarnado falou de "situações incompreensíveis" e associou o nome de Hernâni Fernandes, ex-árbitro, dizendo que "faz parte dos quadros do Sporting, resta saber que tipo de funções exerce. As suas recentes ligações a alguns árbitros são susceptíveis de levantar dúvidas e suspeitas".

Na defesa ao castigo apresentada ao TAD, o Benfica lamentou que o CD não tivesse inquirido Hernâni Fernandes, considerando que teria sido "uma diligência essencial para a descoberta da verdade". O Tribunal contrariou a tese mas ouviu Hernâni Fernandes.

No entanto, a decisão final do TAD foi favorável a Luís Bernardo, uma vez que não considerou que as afirmações do dirigente encarnado lesivas da honra e reputação do árbitro, julgando pois procedente o recurso e condenando a FPF ao pagamento das custas no valor de 6.014 euros. A decisão foi assinada pelo presidente do colégio de árbitros do TAD, Pedro Faria, e teve o voto vencido de Nuno Albuquerque.

No processo aplicado ao programa Chama Imensa, da BTv, estava também em causa uma condenação por lesão da honra e reputação em relação a dois árbitros, Vítor Ferreira e Luís Ferreira, cuja queixa despoletou a instauração do inquérito. O Benfica foi condenado a uma multa de 6.120 euros e ilibado de qualquer responsabilidade pelas afirmações proferidas por um comentador.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M