"Visitas da PJ", "favores" e "resultados": o que Gomes da Silva gostaria ver discutido na AG

Reunião magna dos encarnados realiza-se esta noite e será centrada na discussão do orçamento e plano de atividades

• Foto: Paulo Calado

O Benfica realiza esta segunda-feira à noite uma assembleia geral ordinária, com uma ordem de trabalhos focada no orçamento ordinário de exploração, o orçamento de investimentos e o plano de atividades para 2018/19, mas Rui Gomes da Silva gostaria de ver outros assuntos serem debatidos na reunião magna dos encarnados, nomeadamente os resultados do futebol e das modalidades. 

"Uma assembleia geral depois de uma época muito má", começa por constatar o antigo vice-presidente das águias na crónica semanal que escreve no blogue 'Novo Geração Benfica'. "Para abordar matérias importantes mas onde não haverá espaço, como habitualmente, para discutir - de forma aprofundada - os resultados e as respectivas razões numa época menos feliz (para sermos simpáticos)."

E depois especifica: "Menos feliz no futebol, com o campeonato nacional - o do penta - perdido, a eliminação da Taça de Portugal aos pés do Rio Ave, a eliminação da Taça da Liga perante Braga, Setúbal e Portimonense, e 0 pontos em 6 jogos na Liga dos Campeões!."

Rui Gomes da Silva também não esquece as modalidades: "Mas menos feliz, também, no vólei, no hóquei, no andebol, no basquete, com a esperança (muito forte) de o futsal poder ser a exceção que confirmará a regra! E sem tempo para se discutir o Benfica porque esse - sem qualquer culpa de Luís Nazaré e da Mesa a que preside - é o modelo 'montado'!"

O antigo dirigente considera, no entanto que, "o facto de não merecer discussão, hoje, não poderá impedir de querer mudar esse modelo!" (...) "Não se falar de futebol no clube porque o futebol está na SAD é não perceber que esse não é o ADN de um Benfica, que é dos sócios! E, por isso, não pertence - nem poderá pertencer, no futuro - a nenhum grupo económico, por mais dinheiro que nos prometam ou possam vir a prometer! Se o Benfica é, por obrigação estatutária, o maior accionista da sua SAD, porque não admitir que a AG do Clube possa aprovar linhas orientadoras para serem seguidas pelos representantes do Benfica nos órgãos próprios da sociedade desportiva que administra o 'seu' futebol?"

E remata: "Compreendemos o incómodo para quem não está habituado a ser controlado! Mas não é por aí nem para aí que sopram os ventos." 

Rui Gomes da Silva deixa uma certeza: "Nesta assembleia geral queremos respostas" (...) "Importará que seja dada resposta a um conjunto de questões que, todos os dias, cada vez mais, nos vão inquietando. Ou seja, voltando a perguntar pelos erros do passado! Para que não sejam esquecidos nem repetidos no futuro!"

E deixa uma série de exemplos:

"Para que nunca mais nos prometam investimento na equipa, no início da época, sem que o façam de forma coerente!"

"Para que nunca se esqueçam que a participação na Liga dos Campeões é tão importante como ganhar o campeonato em Portugal!"

"Para que nos digam que vão 'aconselhar' os jogadores contratados a não referirem - possivelmente porque alguém lhes disse - que o Benfica é um clube de passagem para um grande da Europa, porque o Benfica é um grande da Europa (e se o ser grande significar vencer na Europa dizer-lhes que, também aí, o Benfica vai voltar a ganhar )!"

"Para que nos digam que as nossas contratações não passam por favores a terceiros, mesmo que tenham cortado relações, recentemente, com os nossos adversários mais relevantes (ou tenham de lá saído há pouco), envolvendo verbas loucas sem qualquer participação do Diretor Desportivo e administrador da SAD!"

"Para que nos digam que as promessas da formação serão aproveitadas na equipa principal - como nos prometem, a cada crise - sem ceder um milímetro nesse princípio, por muito que os 'parceiros estratégicos' pressionem como se fossem acionistas ou sócios (que só se preocupam com o seu próprio lucro)!"

"Para que nos digam que nada deveremos temer de cada visita da PJ, de cada comunicado da PGR,  de cada título de jornal, de cada abertura de telejornal, de cada reportagem televisiva, de cada dossier publicado na imprensa escrita porque isso não tem a ver com o que sempre foi e com o que sempre nos orgulharmos de saber que o Benfica é!"

O antigo dirigente espera que a reunião decorra com "elevação e liberdade". "Tudo isto respeitando as diferenças de opinião, que tenham como referência o Benfica! Poderemos discordar, ou não gostar, até! Mas teremos que ouvir, com respeito, o que pensam de tudo isto 'os que estão e os que são'!"

43
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.