Record

Axadrezados já reagiram às declarações de Francisco J. Marques

Clube do Bessa emitiu comunicado sobre a situação

• Foto: Movenotícias
Ainda que nunca no comunicado esta tarde emitido cite o nome do FC Porto ou de Francisco J. Marques - fala apenas de "um funcionário de uma SAD que como a nossa disputa a Primeira Liga" -, o Boavista reagiu esta quarta-feira às declarações do diretor de comunicação dos dragões, que no programa Universo Porto da Bancada, emitido no Porto Canal, acusou o Benfica de financiar emblemas da Liga NOS, entre os quais os axadrezados. Refira-se que esta tarde também o Sp. Braga emitiu um comunicado sobre o tema.

Leia o comunicado na íntegra:

"Tendo em atenção algumas infelizes declarações de um funcionário de uma SAD que como a nossa disputa a Primeira Liga, e para esclarecimento dos nossos associados e adeptos, vimos comunicar o seguinte:

1- O Boavista Futebol Clube e a Boavista Futebol Clube, Futebol SAD são entidades absolutamente independentes, cujos responsáveis apenas se preocupam em defender o melhor possível os direitos e interesses das mesmas, e se orgulham de não prestar vassalagem a nenhuma outra instituição nacional, seja ela qual for.

2- Aliás, como "Tripeiros" que somos, e cientes da nossa história inequívoca de 114 anos, deveriam todos os que sem qualquer acto hostil da nossa parte e gratuita e inoportunamente se referem à nossa instituição ter a noção de que nossa postura foi, é e sempre será a de total equidistância relativamente a todas as demais instituições desportivas nacionais, tentando ter com as mesmas o melhor relacionamento possível, independentemente da sua dimensão.

3- Como tal, e por muito que tentem, não nos deixaremos envolver nas lutas fratricidas de terceiros, que nos passam ao lado e nos são indiferentes, nem admitimos que alguém o tente fazer. Registamos no entanto tal atitude para memória futura, sendo certo que apesar dessa tentativa continuaremos intransigentemente a lutar como desde sempre fizemos de forma legítima pelos melhores resultados desportivos possíveis a favor do Boavista, qualquer que seja o adversário, como sempre foi nosso apanágio e provam os resultados recentes.

4- E não admitimos também que qualquer outra instituição, das três maiores em termos sociais do nosso país, que por arrogância julgue que os médios e pequenos apenas existem para gravitar à volta de uma ou outra, não conseguindo entender nem respeitar a sua dignidade e independência, se arrogue interferir com a nossa actividade ou julgar que tem algum pretenso direito de fazer insinuações ou obter quaisquer justificações ou explicações.

5- No Boavista, gerimos a nossa actividade tendo como único e exclusivo objectivo o defender a instituição que representamos, tal como sabemos que os nossos sócios e adeptos vivem e apoiam exclusivamente o seu clube do coração.

6- Aliás, que fique claro que é a esses sócios e adeptos, e apenas a estes, tal como aos seus accionistas, que os responsáveis da Boavista FC, Futebol SAD devem quaisquer esclarecimentos, e é exclusivamente por estes que emitimos o presente comunicado e, se necessário, melhor esclareceremos a matéria em causa nos locais internos próprios.

7- De qualquer forma, sempre diremos que as situações referidas aconteceram num período em que, pelos motivos injustos e ilegítimos por todos conhecidos, esta SAD se encontrava a disputar o CNS, têm absoluta e inequívoca justificação, e se devem a factos que aliás são do conhecimento de todos os que nessa altura acompanhavam o dia a dia do Boavista e as actividades que ocorriam no Estádio do Bessa, e na sua rentabilização, numa altura em que urgia a necessidade de obtenção de receitas.

8- Tivesse esta instituição nessa altura mais solidariedade por parte de instituições que estão bem próximas geograficamente e que porventura teriam essa obrigação, até porque sempre se arrogaram como defensores da sua zona geográfica, e talvez tivesse havido meios para que este percurso tivesse sido menos difícil.

9- Posto então isto, que fique claro o seguinte:

10- Não obstante estas infelizes e inoportunas declarações, que queremos acreditar possam ser meramente avulsas e pontuais, manteremos a nossa atitude de absoluta independência e equidistância relativamente a todas as demais instituições desportivas nacionais, e de manutenção de bom relacionamento institucional com todas elas, sem excepção, naturalmente no pressuposto da reciprocidade e respeito mútuo.

11- Manteremos também a nossa postura nos movimentos que, sem segundas ou terceiras supostas e inexistentes intenções, visem apenas e tão só valorizar e defender os direitos e interesses dos clubes e SAD’s médios ou pequenos, face à voracidade das lutas fratricidas entre aqueles de maior dimensão e consequente sensacionalismo mediático, não admitindo que qualquer destes desrespeitosamente nos tente envolver em confusões nas quais são especialistas e que apenas aos mesmos dizem respeito.

12- Finalmente, informamos que após este comunicado não mais nos pronunciaremos sobre esta matéria (a não ser nos órgãos internos próprios, perante os nossos associados ou accionistas, se necessário), centrando-nos unicamente na continuação do nosso trabalho e objectivos, designadamente a nível desportivo, tendo a certeza que nada nem ninguém nos perturbará ou desestabilizará, apenas nos dará mais força e determinação para que, com o inexcedível apoio dos nossos únicos e também independentes sócios e adeptos, tudo fazermos para através da nossa equipa dignificarmos o nosso emblema e o futebol nacional.

Porto, 17 de Janeiro de 2018

A Direção de Comunicação da Boavista Futebol Clube, Futebol SAD."
Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Boavista

Notícias

Notícias Mais Vistas

M