Jesualdo Ferreira: «Angel Gomes é um menino e não pode ter a carga de levar o Boavista sozinho»

Treinador do Boavista elogiou pupilo, mas retira pressão

• Foto: José Gageiro / Movephoto

Naturalmente satisfeito com a vitória do Boavista sobre o Moreirense por 1-0, Jesualdo Ferreira assumiu que nem tudo correu bem aos axadrezados. Especialmente depois do golo marcado por Angel Gomes. Ainda assim, o técnico boavisteiro enalteceu o "estado mais saudável" que este triunfo provoca na equipa.

"Fizemos um jogo de grande qualidade nos 35 minutos iniciais, mas, quando a parte emocional dos atletas começa a perceber que está em movimento um processo idêntico a muitos outros anteriores, isso causa mossa. O Moreirense só teve duas ocasiões importantes, enquanto nós tivemos mais chances e o controlo claro do jogo nos primeiros 35 minutos", começou por analisar.

"Na segunda parte, entrámos com uma estrutura tática mais aberta e, por isso, mais facilitadora para o adversário. Quando fizemos o golo, voltou todo o filme atrás e perdemos um fio de controlo a nível ofensivo. É difícil jogar nessas alturas. O prazer que tenho é pelos jogadores, mas não por aquilo que fizemos na última meia hora. Há que ser honestos e não dourar a pílula. Compreendo-os e também sei que eles me compreendem face à exigência necessária. Fica o registo de uma segunda vitória em casa e um estado mais saudável, pelo menos nos próximos dias, e em relação à animação que teremos para o jogo em Guimarães", antecipou.

"Todos os jogos serão finais para nós. Aquilo que vier a seguir, tem de ser melhor. Essa é a exigência que iremos pôr a nós próprios, independentemente do adversário e do campo em que jogarmos. É através dessa via que poderemos chegar onde queremos", explicou o técnico.

Já sobre Angel Gomes, o autor do golo axadrezado, Jesualdo optou por tirar a pressão do 'miúdo'. "Tem 20 anos, é um menino e não pode ter a carga de levar o Boavista sozinho. Já o vi a fazer muito melhores jogos do que este, mas o seu a seu dono. Treina a bola parada como todos os outros jogadores que têm capacidade para o fazer. Muitas vezes não tem acontecido o golo, mas hoje aconteceu. As bolas paradas são esquemas táticos fundamentais no futebol atual. A nossa prestação defensiva tem sido muito alta, ao contrário do aspeto ofensivo, embora esse também seja mais difícil. O Angel vai continuar o seu percurso, até porque tem um futuro muito bom à sua frente e é um jogador importante para o Boavista. Nos momentos em que, por força do coletivo da equipa, ganha maior protagonismo, é um jogador decisivo, tal como foi em alguns jogos".

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Boavista

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.