Lito Vidigal pede uma família: «Estamos todos a remar para o mesmo lado»

Treinador do Boavista apelou ao apoio dos adeptos para a partida com o Nacional

• Foto: Peter Spark/Move photo

Família, união e solidariedade voltaram a ser as palavras de ordem Lito Vidigal para "mais uma final", desta feita diante do Nacional, no Estádio do Bessa. O regresso ao conforto do lar é, para o técnico, um aspeto muito "importante" e é precisamente na força dos adeptos boavisteiros que Lito encontra uma das receitas para facilitar a luta pela vitória. 

"É importante que estejamos todos juntos. Tenho dito sempre que vai ser uma época dura, vamos sofrer juntos e festejar juntos no final. Se a massa adepta estiver com a equipa e a proteger os jogadores é muito mais fácil ganhar. Os boavisteiros têm um conhecimento grande do futebol e, por perceberem que estávamos num momento crucial, estiveram presentes e entenderam o momento da equipa. Tem havido um apoio muito grande", começou por dizer o treinador axadrezado, que considerou que a onda positiva tem sido um fator diferenciador. 

"O que tem feito a diferença, além da atitude dos jogadores, é a massa adepta. Os boavisteiros têm sido fantásticos, têm entendido apoiado a equipa sempre e isso tem sido a nossa grande força. Sinto que neste momento a equipa e os adeptos estão unidos, há uma vibração positiva, estamos a tornar-nos uma grande família e desta forma é mais fácil atingir objetivos: todos a remar para o mesmo lado", apontou.

Com uma casa muito bem composta em perspetiva, com os números a poderem, inclusive, bater o recorde de assistência da época alcançado diante do Benfica (15.189), Lito Vidigal não escondeu que essa era uma meta que gostaria de ver ultrapassada.

"No último jogo em casa, frente ao Belenenses, conseguimos uma vitória, tivemos 11 mil adeptos e precisamos muito dos boavisteiros no estádio. E queríamos, se possível, bater o recorde de assistência do ano. É um jogo importante para nós, a época não acaba agora, mas é um jogo importante em que uma vitória nos deixa numa posição muito boa. Jogo a jogo, mais uma final", asseverou.

Na última ronda, o Boavista saiu derrotado do Dragão (2-0), diante do FC Porto, num jogo em que o técnico apresentou mudanças consideráveis na estrutura e no onze. Assumindo que, para o jogo com o Nacional, irá acontecer um regresso "à fórmula normal", Lito explicou o porquê das alterações operadas frente aos azuis e brancos, apontando que "havia vários jogadores no limite do amarelo" e que era "importante poder contar com todos para este jogo".

Questionado também sobre o castigo que o afastou da partida frente aos dragões e se, por ser reincidente já no Bessa, pensa mudar de comportamento no banco, o treinador confessou que está sempre aberto a mudar. "Desde que seja para melhor, estou sempre disponível. Procuro melhorar diariamente como pessoa e se estou aberto a essa evolução, então se for para mudar para melhor, sim, estou disponível", concluiu.

De referir que, para a partida diante dos insulares, Vidigal não poderá contar com Rafael Lopes, Helton Leite, Idris e André Claro, todos lesionados.

Por Pedro Morais
Deixe o seu comentário
  • Boavista
    -
    Nacional
  • (1)
    (X)
    (2)
  • 2
    3.45
    3.8
  • *Odds sujeitas a variação. Consulte o valor actual desta odd em www.nossaaposta.pt

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Boavista

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.