Miguel Leal: « Os jogadores têm sido inexcedíveis»

Treinador espera que a equipa cresça ainda mais

• Foto: Carlos Gonçalves

O treinador do Boavista disse esta quarta-feira que o clube está "a crescer", espera "crescer ainda mais" e ambiciona confirmar o seu bom momento já na sexta-feira, quando receber o Belenenses, na 19.ª jornada da Liga NOS.

Na antevisão ao jogo com os azuis do Restelo, Miguel Leal referiu que "conquistar pontos, jogar bem e valorizar os jogadores" é o que faz mover o Boavista.

"Neste momento, estamos a crescer e espero ainda crescer mais, claramente", acrescentou, lembrando que há ainda "muitos desafios pela frente" e que, por isso, convém ter "os pés bem assentes na terra" para conseguir o principal objetivo, a permanência o mais cedo possível.

O Boavista perdeu pela última vez na 13.ª jornada, com o Guimarães (1-2), em casa. Daí para cá, somou 11 pontos, tem agora 24 e subiu ao 9.º lugar. Para Miguel Leal, há um "um compromisso de toda a gente, não é só do treinador", que explica os bons resultados alcançados.

"Os jogadores têm sido inexcedíveis nesse compromisso, trabalham muito bem durante a semana e isso faz com que as coias andem mais depressa. Acreditam naquilo que estão a fazer e vão crescendo. Isso é bom para todos, mas é especialmente bom para eles", destacou.

O técnico considera "possível, embora difícil," manter esta trajetória positiva e aludiu a "algumas limitações, por causa dos amarelos", que podem afetar a equipa pode afetar a equipa.

Para o jogo com o Belenenses, o Boavista não pode contar com o extremo Iuri Medeiros e com o guarda-redes Aghayev, ambos castigados, nem com o central Henrique, a recuperar ainda de uma lesão.

Questionado sobre se ausência de Iuri Medeiros, que esteve em foco no empate com o Benfica (3-3) e na vitória frente ao Arouca (2-1), pode condicionar a equipa, Miguel Leal respondeu com um "vamos ver".

"Este é um bom teste para ver se a equipa já está suficientemente madura para colmatar estas eventuais dificuldades que possam surgir elo caminho", completou.

Dessa forma, o treinador boavisteiro espera "um jogo difícil" com o Belenenses.

"Estamos num período melhor, é verdade, mas [o Belenenses] é uma equipa muito combativa, que joga muito nos corredores e aposta em muitos cruzamentos. Temos que estar muito atentos a isso", afirmou, salientando ainda que o Belenenses é "forte nos lances de bola parada, especialmente livres direitos".

Miguel Leal quer manter-se fiel às suas ideias, "aproveitando os pontos menos fortes do adversário" para, desse modo, "tentar surpreendê-lo e ganhar".

O técnico diz que não há razão para se pensar que o Boavista tem de bater o Belenenses, visto que empatou na Luz com o Benfica e depois venceu, também fora, o Arouca.

"Se o futebol fosse assim, matemática, eram sempre os mesmos campeões e não é verdade isso. A realidade é que cada jogo tem a sua história. Não há facilidades", alertou.

O Boavista assinou esta semana contrato com o internacional peruano Iván Bulos, um atacante que vai "reforçar a competitividade interna", segundo Miguel Leal, e que, com os seus 1,90 metros, reforça também "o jogo aéreo" da equipa 'axadrezada'.

Com Iván Bulos, o técnico considerou que "as coisas estão fechadas" no que diz respeito a reforços.

O Boavista, 9.º classificado, com 24 pontos, recebe na próxima sexta-feira (20:30) o Belenenses, 12.º, com 20 pontos, na partida que abre a 19.ª jornada da Liga NOS que será arbitrada por Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Boavista

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0