Professor Neca: «Um autogolo acabou por ditar a nossa primeira derrota»

Treinador adjunto do Boavista admitiu que perder "custa sempre um bocadinho"

• Foto: Lusa / EPA

À entrada da 10.ª jornada, o Boavista era a única equipa do campeonato português que permanecia sem qualquer derrota. Pois bem, esse estatuto 'perdeu-se' após a visita ao reduto do Vitória de Setúbal, partida em que os sadinos saíram com um triunfo por 1-0.

No final do encontro, o Professor Neca, treinador adjunto do Boavista, admitiu que perder "custa sempre um bocadinho", sublinhando a exibição de Makaridze, guarda-redes do Vitória de Setúbal, como um dos fatores para tal desfecho.

"Depois de nove jogos consecutivos sem perder, mais quatro da época passada, custa sempre um bocadinho perder. A primeira parte foi muito bem jogada, quer de um lado quer do outro. Duas equipas a procurarem um futebol produtivo. O Vitória criou ocasiões de golos e o Makaridze foi gigante em três ou quatro ocasiões de golo. O Empate ajustava-se ao intervalo. Na segunda parte, tentámos chegar ao golo, estivemos mais por cima do jogo. Tivemos várias oportunidades em que podíamos ter finalizado. Faltou-nos eficácia e discernimento. Makaridze fez defesas de expressão tremenda que não nos possibilitou o golo. O Vitória é uma equipa boa. Aconteceu-nos o pior: um autogolo acabou por ditar a nossa primeira derrota. Assistiu-se a um excelente jogo no Bonfim. Fizemos tudo para vencer, não fomos capazes e cabe-nos agora levantar.", afirmou o técnico, em declarações à Sport TV.

Por Lusa
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Boavista

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.