Record

Xeque-mate sem corolário

Jorge Simão deverá manter a sua confiança na mesma estrutura defensiva

• Foto: Ricardo Nascimento

O Boavista cometeu demasiados erros defensivos frente ao Benfica e a derrota foi o preço mínimo de tanta falta de concentração, mas a ideia de o técnico Jorge Simão penalizar o xeque-mate não deverá ter um corolário à altura. Pelo menos na deslocação a Santa Maria da Feira, na jornada que se avizinha.

Coerência deverá ser o argumento para o técnico manter a sua confiança na mesma estrutura defensiva que convidou o Benfica a ganhar o jogo, caso contrário o responsável terá de mudar os quatro defesas.

Isto porque, se os lapsos de Carraça e Neris resultaram em golo, também é verdade que Raphael Silva e Talocha tiveram deslizes semelhantes. A diferença entre as consequências resume-se ao equilíbrio do guardião Helton, que fechou o ângulo a Pizzi, no erro de Raphael, e antecipou a trajetória no desvio para autogolo de Talocha. 

Por Pedro Malacó
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Boavista

Notícias

Notícias Mais Vistas

M