BTV dá sorte ao Benfica e... a Jorge Jesus

A televisão talismã

• Foto: Pedro Ferreira

Poucos minutos depois de ter terminado o Benfica-Moreirense, há duas semanas, Tiago Brochado começou a pensar no dérbi. Ainda Rui Vitória teria de preparar a sua equipa para os desafios com o Marítimo e o Nápoles e já o realizador da BTV projetava o grande jogo da 13ª jornada. Reuniões preparatórias, planeamento, contratação de operadores de câmara e restante pessoal: o Benfica-Sporting, que envolverá cerca de 50 profissionais, está em marcha desde o final do mês passado e, como em qualquer jogo grande, será seguido por 18 câmaras, "menos 3 do que num desafio normal", diz a Record o mesmo realizador que um dia não hesitou em pôr no ar imagens de um jogo na Luz – frente ao Arouca – que deixaram Enzo Pérez em risco de suspensão. Há razões para pensar, portanto, que dificilmente algum detalhe do dérbi deixará de ser visto pelos telespectadores do canal dos encarnados.

Prato forte

Um dérbi é sempre um momento especial e, por isso, a antena da BTV estará essencialmente virada para o prato forte do dia. A lista de convidados é grande: José Augusto, Veloso, António Simões, Pedro Valido, Rogério Matias, Telmo Correia e Fernando Seara são algumas caras que vão passar pela flash. Há quem defenda que a transmissão dos jogos do Benfica no seu próprio canal veio trazer sorte ao clube da águia: 3 épocas, 3 títulos de campeão. Até agora, as contas fazem-se assim: 46 vitórias, 6 empates e 2 derrotas, com 144 golos marcados e 26 sofridos. Mas há mais: nas temporadas 2013/14 e 2014/15, Jorge Jesus, então treinador dos encarnados, não perdeu qualquer jogo que fosse transmitido pela televisão do Benfica. E na primeira vez em que a BTV teve Jesus na Luz na condição de visitante… foi o Sporting a ganhar. Ou seja, JJ nunca perdeu! Como se houvesse poucos ingredientes a ‘apimentar’ o dérbi eterno, aqui está mais esta constatação: a BTV dá sorte a Benfica e a Jesus. Será que, hoje, passa a haver uma tendência dominante?

Sabia que...

O sistema 4K foi estreado na semana passada no clássico de Espanha? O Barcelona-Real Madrid, transmitido pelo canal BeIN Sports, contou com a ‘presença’ do sistema tecnológico mais avançado: ultra-alta definição. A Liga Espanhola celebrou um acordo com a Intel, que instalou no Camp Nou uma tecnologia fixa que consiste na colocação de 38 câmaras que permitem um efeito visual a 360 graus, utilizado nas repetições. A responsabilidade da transmissão no clássico de Espanha foi da MediaPro e hoje, na Luz, será de um ‘filho’ seu, a Media Luso. O Barça-Real foi visto em 185 países, enquanto o Benfica-Sporting chegará a 140. A BTV pensou em estrear este sistema 4K no dérbi, mas a Intel já não conseguiria fazer a instalação em tempo útil.

BTV e Porto Canal partilham sinal de TV sempre que um dos canais tem uma transmissão que envolve os dois clubes? Ainda na semana passada, por exemplo, o FC Porto B-Benfica B, cujos direitos pertencem ao FC Porto, pôde ser visto em direto no canal das águias. O acordo contempla ainda jogos de escalões de formação e modalidades como hóquei ou andebol.

O primeiro jogo da Liga transmitido pela BTV foi o Benfica-Gil Vicente, em agosto de 2013, que os encarnados venceram por 2-1 depois de terem estado a perder até ao minuto 90? Diogo Viana foi o marcador do primeiro golo num jogo no canal dos encarnados. Já o primeiro golo do Benfica na BTV foi apontado, curiosamente, por um atual leão: Lazar Markovic.

Três perguntas a Hélder Conduto *

1 - Qual a maior dificuldade que se sente quando se tem a responsabilidade de dirigir a transmissão de um jogo no canal do próprio clube?
HÉLDER CONDUTO - É o controlo das emoções. Numa narração é preciso conjugar a responsabilidade no exercício de uma missão jornalística com o lado emocional. É preciso encontrar um ponto de equilíbrio entre razão e coração. O mais fácil, mas menos credível, é encontrar um narrador-adepto que faça o jogo de cachecol ao pescoço e num estilo populista e propagandista. É um estilo legítimo que um canal de clube pode assumir. Mas a BTV, pelo menos desde que aqui estou, escolheu outro caminho.

2 - Qual a melhor e a pior recordação que tem dos 54 jogos (Liga) que fez para a BTV?
HC - A melhor continua a ser aquele Benfica-FC Porto poucos dias após a morte de Eusébio. A nossa transmissão foi de excelência e foi um grande espetáculo de futebol, com uma carga emotiva muito forte. O mais difícil é sempre que há lances polémicos. Mas recordo um momento complicado e muito particular: o dérbi Benfica-Sporting em fevereiro de 2014, quando começaram a cair placas de lã de vidro no relvado. Num primeiro momento não fazia a menor ideia do que se estava a passar. E, até perceber, aqueles segundos em televisão pareceram uma eternidade.

3 - O que é preciso acontecer para chegar ao final do jogo com a certeza do dever cumprido?
HC - Quem trabalha com paixão, profissionalismo e seriedade está sempre mais perto de sair com o dever cumprido.

* Chefe de redação da BTV e narrador

Por Nuno Farinha
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.