Coronavírus: Jogadores da Liga NOS pedem a adeptos para verem jogos em segurança

Liga e Federação publicam vários vídeos

Os jogadores da Liga NOS pediram este domingo aos adeptos para verem em segurança os encontros da retoma da competição, após a paragem de mais de dois meses devido à covid-19.

Em vários vídeos publicados nas páginas da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) e da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), vários jogadores pedem aos adeptos para verem os jogos em segurança e sem ajuntamentos, lembrando que apenas podem estar 10 pessoas juntas.

Dieguinho e Nuno Coelho (Belenenses SAD), Carraça (Boavista), Afonso Figueiredo (Desportivo das Aves), Fábio Cardoso (Santa Clara), Defendi (Famalicão), Marco Baixinho (Paços de Ferreira), Otávio e Manafá (FC Porto), Vitor Carvalho (Gil Vicente), Luís Machado (Moreirense), Tarantini (Rio Ave), Jardel (Benfica), Wilson Eduardo (Sporting de Braga), Neto (Sporting), Cláudio Ramos (Tondela), Semedo (Vitória de Setúbal) e João Carlos Teixeira (Vitória de Guimarães) são os jogadores que deixaram mensagens.

Os futebolistas também pedem aos adeptos para não irem para ao pé dos estádios, dos centros de estágio ou dos hóteis onde as equipas vão estar.

A Liga NOS vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 3 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.