Evangelista estranha alterações da Liga

Regime jurídico do trabalho desportivo e da formação foi o tema da audiência na Assembleia

• Foto: Pedro Ferreira

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), esteve ontem na Assembleia da República para uma audição sobre o Regime Jurídico do Trabalho Desportivo e da Formação Desportiva. O dirigente indicou contributos para a revisão final do documento, que deverá ser apresentada no próximo mês, no Parlamento.

Esta é, aliás, uma iniciativa em que o SJPF já marcou presença em outras ocasiões, tal como Joaquim Evangelista teve oportunidade de referir. "Integrámos o grupo de trabalho que esteve na base do projeto do Partido Social Democrata e do Partido Socialista e onde houve consenso dos diversos agentes desportivos aí representados -a Liga de Clubes, a Federação Portuguesa de Futebol e o próprio Sindicato", afirmou, sem esconder a surpresa com a introdução de novos temas propostos pela Liga, após esse último encontro.

"Mostrámos, em sede própria, as nossas diferenças, discutimo-las com os nossos parceiros e consciencializámo-los. Foi isso que aconteceu, mas estranhámos que a Liga tenha introduzido novos temas que deram origem, aparentemente, a esta audição", disse o sindicalista, que aproveitou a criação de um novo grupo de trabalho para apresentar os tópicos do Regime Jurídico em que o SJPF está em desacordo, face às propostas em cima da mesa.

Entre essas, referiu, está a duração do contrato do trabalho desportivo, que se deveria estabelecer em cinco anos, "à semelhança daquilo que é prática desportiva internacionalmente", os contratos de formação, que deveriam terminar aos 18 anos ao invés de 19, e uma data de vencimento fixa a todos os clubes.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.